Publicidade

terça-feira, 7 de dezembro de 2010 Crítica | 16:12

Sonia Abrão, a minha tarde não é sua

Compartilhe: Twitter

Sônia Abrão: é preciso mudar o foco. Chega de crimes e funerais

É engraçado ver o que se tornou o programa de Sonia Abrão hoje. Antes uma atração voltada para o entretenimento, agora virou uma espécie de papa-defunto ou advogado de porta de cadeia. Onde há algum crime escabroso, lá está algum repórter. Exemplo disso foi a exibição na tarde desta segunda de uma entrevista exclusiva com Ércio Quaresma, ex-advogado do goleiro Bruno, que teve recentemente divulgado um vídeo em que fumava crack.

Conduzida pelo psicólogo Haroldo Lopes, a conversa até poderia ter rendido algo interessante. Não fosse pela condescendência do entrevistador. Nenhuma das afirmações do advogado foi questionada, com ele sempre sendo mostrado como uma vítima do crack. Claro, o alerta sobre a droga é importante, mas, já que a proposta era esclarecer o caso, que o advogado fosse posto contra a parede acerca das acusações de suposta chantagem feitas por algumas das pessoas ligadas ao caso. Para não falar dos rumores de desvio de dinheiro do goleiro, que atualmente está preso. Como boa jornalista, Sonia sabe disso: se é para fazer, que se faça direito. Com conversas fracas assim, a impressão que dá é a de que é apenas o crime pelo crime, pelo que o assunto pode render de audiência, ainda que sem nada relevante que seja acrescentado ao assunto.

Aparte os questionamentos acerca da entrevista chapa-branca, é preciso concordar numa coisa: “A Tarde É Sua” tem virado uma espécie de “Cidade Alerta” vespertino. Um desperdício. Ninguém precisa ver criminosos ou funerais logo após o almoço.

Apesar de todas as piadas que circundam a atração de Sonia (caso de Sonia Abrão facts, um hit no Twitter há alguns meses), não se pode negar que a apresentadora manda muito bem de improviso e fala de entretenimento com muita propriedade – embora carregue na opinião conservadora por vezes. É triste, portanto, vê-la concentrar forças em assuntos tão pesados – e ainda por cima abordados de maneira equivocada. Sonia, enquanto seu programa continuar privilegiando portas de cadeia, sinto muito, a minha tarde não é sua.

Autor: Tags: , , , ,