Publicidade

terça-feira, 9 de outubro de 2012 Crítica, Novela | 14:00

'Avenida Brasil': Nina passou toda a novela tentando se vingar, mas quem cumpriu a missão foram Max e Tufão

Compartilhe: Twitter

Nina chegou a virar empregada de Carminha para executar plano

Desde o início, o tema de “Avenida Brasil” era vingança. Já no primeiro capítulo, os espectadores queriam ver a pequena Rita (Mel Maia) dar o troco na megera Carminha (Adriana Esteves), que, além de maltratá-la, deu um golpe em seu pai. No final da primeira semana, com a garotinha abandonada no lixão, a revolta já era geral. Na segunda fase da história, Nina (Débora Falabella) tinha garantida a autorização do público para fazer a vilã comer o pão que o diabo amassou.

Foram 100 capítulos até que o plano da mocinha fosse descoberto e, três episódios depois, ela quase morresse enterrada viva. Pouco depois, a volta por cima: encurralada pelas fotos com o amante, Carminha teve de lavar latrina, cortar o cabelo e servir a empregada como se fosse patroa. Ali, tudo parecia ter se resolvido, mas, para a vingança estar completa, faltava que Tufão (Murilo Benício) descobrisse as maldades da esposa. O tempo passou, a vilã recuperou o domínio sobre a mocinha e Nina, ao contrário do que se imaginava, se apagou da história.

Saiba como será a morte de Max, em “Avenida Brasil”

A garotinha obstinada viu seu plano ser executado por Max (Marcello Novaes) e não assistiu de camarote a expulsão de Carminha da mansão. Esteve o tempo todo confinada no apartamento de Jorginho (Cauã Reymond). Embora alguns possam alegar que a história assim se desenrolou porque a atriz foi internada, já era dessa maneira que estava descrita no roteiro, há alguns dias. Há duas justificativas possíveis para tanto: 1) De tanto obcecar com a vingança, Nina assustou parte do público, que começou a achar a protagonista má em excesso, contradizendo o papel de mocinha tradicional; 2) Nina ficou fora desse momento para que, daqui a 10 dias, no último capítulo do folhetim, haja um confronto final com Carminha. As duas são plausíveis. Coube ao malandro e ao ex-jogador de futebol investigarem e trazerem à tona os podres de Carmem Lúcia.

Nesta quinta-feira (11), Max vai morrer e a história ganhará uma nova virada. Os capítulos pararam de ser distribuídos para a imprensa. Depois do episódio de sexta-feira (12), em que Lucinda (Vera Holtz) assume a morte do filho, tudo é nebuloso. Não foi por acaso que a trama bateu seu recorde de audiência esta semana. Que João Emanuel Carneiro faça com que “Avenida Brasil” tenha uma reta final eletrizante.

Siga-me no Twitter

Autor: Tags: , , , , ,