Publicidade

quarta-feira, 17 de outubro de 2012 Crítica, Novela | 10:26

'Avenida Brasil': Atualmente nas mãos do malvado Santiago, Carminha é vilã ou vítima?

Compartilhe: Twitter

Maldade justificada: Carminha (Adriana Esteves) tem sofrido nas mãos do pai

Desde que “Avenida Brasil” entrou no ar, muito se especulou sobre uma possível inversão de papéis entre mocinha e bandida. Afinal, a trama leva a assinatura de João Emanuel Carneiro, que confundiu muita gente ao revelar que a verdadeira vilã de “A Favorita” era a aparentemente pacata Flora (Patrícia Pillar). Na trama atualmente exibida pela Globo, os limites continuaram sendo testados. Nina (Débora Falabella) tentou se vingar de Carminha (Adriana Esteves) fazendo com que ela lhe servisse de empregada, tirando-lhe o dinheiro e até mesmo os longos cabelos loiros. Por sua vez, a megera deu a volta por cima e quase enterrou a cozinheira viva. Ainda assim, Carminha manteve-se impávida no posto de mau-caráter e o autor garantiu em entrevistas que Nina era “do bem”.

Nesta última semana da novela ficou claro que Santiago (Juca de Oliveira) não vale um único centavo e que agora mantém a vilã da história sob rédea curta, novamente a tênue linha entre bom mocismo e vilania volta a ser assunto. Afinal, haveria justificativa para todas as maldades cometidas por Carminha? Já se sabe que ex-mulher de Tufão (Murilo Benício) era abusada pelo pai e teve de fugir para o lixão, onde comeu o pão que o diabo amassou. Para sair de lá, teve de viver de golpes e até mesmo se prostituir. Agora, com uma mão na frente e outra atrás, a ex-(atual)-megera se vê no dilema de continuar aprontando ou se endireitar. Carminha já ameaçou revelar que Lucinda (Vera Holtz) foi presa injustamente e tem tentado resistir à chantagem emocional de Santiago. Nesse momento, o público parece apiedar-se dela.

Ao colocar Carminha nas mãos de um carrasco que a maltrata, a ameaça e exige que ela siga suas ordens, João Emanuel Carneiro consegue que o espectador nutra alguma simpatia pela vilã. A antagonista sempre foi uma personagem que todos amam odiar, mas nunca despertou pena – o que ocorre agora. Claro, além de mérito do texto, essa virada é fruto do bom trabalho de Adriana Esteves, mas até que ponto os erros de um vilão são justificados? Não seriam as pessoas más por natureza? A julgar pelo capítulo exibido na última terça-feira (16), Carminha não está totalmente redimida. Em dado momento, tratou com frieza a filha, Ágata (Anna Karolina) ao perceber que ninguém a observava. De burra ela não tem nada. Talvez de fato minta tão bem que até ela mesma acredite em suas lorotas. A vilã pode ser uma vítima momentânea, mas de mocinha não tem nada.

Siga-me no Twitter

Autor: Tags: , , , , ,