Publicidade

sexta-feira, 17 de maio de 2013 Briga pela audiência, Crítica, Novela | 23:13

Fim de 'Salve Jorge' tem menor audiência que 'Avenida Brasil' e deixa questões em aberto, mas consagra alguns atores

Compartilhe: Twitter

Nanda Costa e Rodrigo Lombardi na cena final de "Salve Jorge"

A julgar pelos resultados anteriores das tramas de Gloria Perez, não havia motivo para duvidar que “Salve Jorge” poderia ser um sucesso arrebatador e poderia manter o frisson causado por “Avenida Brasil”. Afinal, “O Clone”, “América” e “Caminho das Índias” atingiram todas médias gigantescas de audiência, com capítulos ultrapassando a marca de espantosos 50 pontos. Além disso, alguns elementos conspiravam a favor. A autora resolveu ambientar parte da novela numa favela – onde se passaram grandes sucessos do cinema como “Cidade de Deus” e “Tropa de Elite” – e abordar um tema importante: o tráfico humano. Difícil entender, portanto, o momento em que essa receita desandou o folhetim ser alvo de pesadas críticas em alguns momentos.

Alguns fatores podem ser apontados, como a construção do mocinho. Theo (Rodrigo Lombardi), vendido como “o cara” na trilha sonora, era um militar facilmente manobrável que ainda vivia com a mãe. Em contraste com essas fortes tintas de Morena (Nanda Costa), uma protagonista muito bem delineada e interpretada com vigor, o personagem perdeu o apelo já visto em figuras icônicas do universo de Gloria Perez, como Raj ou Sayid. Aliado a isso, todas as histórias relacionadas ao tráfico de drogas sumiram da trama, assim como vários personagens – quase cem atores foram escalados. Miro (André Gonçalves), que colocava vídeos na internet fingindo ser um grandão do crime, foi completamente limado, assim como Beto (Sasha Bali), o ex de Morena, que foi dado como morto numa linha de diálogo. Parte do elenco acabou servindo de figuração de luxo. Para completar, houve muitos erros de continuidade e equívocos de direção. Em suma, tivesse sido melhor burilada, “Salve Jorge” poderia ter passado incólume a piadistas e críticos de plantão.

Leia entrevista com Nanda Costa: “Não adianta ficar ouvindo críticas”

Elencar os problemas da novela não significa, no entanto, que “Salve Jorge” não tenha proporcionado bons momentos. Obviamente, ao colocar no horário nobre da Globo uma questão importante como o tráfico de pessoas, a novela cumpriu um grande papel social ao alertar para essa modalidade de crime. Da mesma maneira, o folhetim consagrou o trabalho de Totia Meirelles e Giovana Antonelli, que ganharam grandes personagens, além de confirmar o que já se sabia sobre Nanda Costa no cinema: é uma grande atriz, que enfrenta desafios sem medo. Igualmente serão eternamente gratos à trama artistas como Adriano Garib – que já foi escalado para a “Dança dos Famosos” – e Thammy Miranda, que despontaram para o estrelato.

Lívia (Claudia Raia) e Wanda (Totia Meirelles): na cadeia

Feitas as ressalvas, é preciso afirmar que nas últimas semanas Gloria Perez soube imprimir um forte ritmo a “Salve Jorge” e amarrou bem suas principais histórias. O último capítulo não reservou grandes surpresas além dos finais já revelados pela coluna, mas garantiu bons momentos como o fato de Wanda (Totia Meirelles) ter se convertido na prisão numa clara ironia. Restaram, no entanto, fios soltos. Dois deles: como Helô cuidou de sua compulsão por compras? Ninguém avisou a Theo que ele perdeu um filho com o atropelamento de Érica (Flávia Alessandra)? Outros finais ficaram apenas subentendidos como Russo e Irina (Vera Fischer) cumprindo sua sentença e Celso (Caco Ciocler) assumindo sua parte na fortuna dos Flores Galvão.

No quesito audiência, a novela não foi tão bem quanto as antecessoras e registrou a menor média de um último capítulo dos últimos anos. Foram 45 pontos com pico de 49, mesmo número da última segunda-feira, quando a novela atingiu seu recorde. A antecessora, “Avenida Brasil”, marcou 7 pontos a mais.

“Salve Jorge” – 45 pontos com pico de 49

“Avenida Brasil” – 52 pontos com pico de 54

“Fina Estampa” – 47 pontos com pico de 50

“Insensato Coração” – 47 pontos com pico de 51

“Passione” – 52 pontos com pico de 54

“Viver a Vida” – 46 pontos com pico de 52

“Caminho das Índias” – 55 pontos com pico de 59

“A Favorita” – 50 pontos com pico de 53

Siga-me no Twitter

Autor: Tags: , , ,