Publicidade

terça-feira, 4 de junho de 2013 Crítica, Humor | 05:41

'CQC' desperdiça o talento de Dani Calabresa

Compartilhe: Twitter

Dani Calabresa: alvo de roteiros problemáticos

Não há dúvidas sobre o talento de Dani Calabresa. A humorista, experiente e cheia de recursos, não chamou atenção da Band à toa. A leveza e despretensão com que comandava o “Furo MTV” ao lado de Bento Ribeiro, bem como suas imitações no “Comédia MTV” renderam ótimos momentos e até hoje seguem sendo lembrados em conversas entre amigos, nas redes sociais ou via YouTube. Chama atenção, no entanto, o completo descaso que o “CQC” parece ter dedicado à artista após sua estreia – uma das mais aguardadas do ano, diga-se.

Inicialmente, Calabresa dividiria a bancada por alguns minutos e chamaria seu quadro. Poucas semanas após entrar no ar, sumiu dos momentos ao vivo. Já seu segmento, que pretendia emular os tempos do “Furo”, peca pelo que havia de melhor na antiga emissora: roteiro e edição. Não dá para acreditar que achem engraçado tudo o que escrevem para a humorista, que, aliás, consegue salvar com seu jeito despachado um desastre ou outro. Curiosamente, são exatamente essas áreas apontadas com deficiência no quadro na época de estreia. Parece não ter havido grande melhora.

Para completar, a edição dos cinco minutos semanais também comete erros básicos. Na última segunda-feira (3), por exemplo, quando contracena consigo mesma vestida de Dilma, Calabresa diz: “Eu não sou burra”. Ocorre que o xingamento vindo da sátira à presidenta só viria segundos depois. Qualquer bom editor, roteirista ou diretor atento perceberia que a “piada” veio fora de hora. E seria abolutamente fácil corrigi-la. Isso para não citar o interminável esquete com Mônica Iozzi – que estabelece boas tabelinhas, ressalte-se -, repleto de tiradas relacionadas ao futebol que qualquer criança na quinta série já teria superado.

Quando participou de uma edição especial do programa no ano passado, a humorista foi às ruas e conseguiu momentos hilários. Deu show de improvisação. Tanto no “Furo” quanto no “Comédia”, da MTV, parecia conseguir achar pequenos espaços nas marcações para uma brincadeira ou outra. Agora, no esquema atual, está mais amarrada do que deveria.

Quando assinou com a Band, Calabresa teve também a promessa de um programa solo. Para os que são fãs de seu trabalho – como a coluna – resta rezar para que isto ocorra logo. Porque, a julgar pela disposição que o “CQC” tem mostrado pela sua integrante, ainda veremos muita piada sem graça pela frente. A humorista merece mais.

Siga-me no Twitter

Autor: Tags: , , ,