Publicidade

Arquivo da Categoria Em cena

terça-feira, 20 de dezembro de 2011 Em cena, Humor | 00:50

Danilo Gentili se despede do 'CQC' com choro e strip tease

Compartilhe: Twitter

Danilo Gentili se emocionou ao ver um vídeo com seus melhores momentos

Quatro anos depois de estrear como o repórter inexperiente, Danilo Gentili deixou o “CQC”. A despedida foi ao ar no programa da última segunda-feira (19) e teve direito a homenagem por parte dos companheiros. O humorístico exibiu um vídeo relembrando algumas das passagens mais emblemáticas do apresentador – inclusive as vezes que apanhou. Gentili não disfarçou a emoção. “Eu tenho muito a agradecer a vocês”, disse. A partir do próximo ano, ele passa a se dedicar integralmente ao talk show “Agora É Tarde”, que passará a ser diário.

O humorista ficou só de cueca no palco da atração da Band

Depois de atribuir parte do sucesso do programa ao companheiro, Marcelo Tas presenteou Gentili com um óculos escuro. E, antes de se despedir, exigiu que ele devolvesse o terno do figurino. Dito e feito, o humorista abriu o paletó, baixou as calças e ficou só de cueca. Foi uma despedida em grande estilo, sem tristeza. Que 2012 seja um bom ano para Gentili.

Siga-me no Twitter

Autor: Tags: , , , ,

quarta-feira, 14 de dezembro de 2011 Em cena | 18:35

Parece piada, mas não é: Repórter de afiliada do SBT é agredido e perseguido por homem de cueca. Assista!

Compartilhe: Twitter

Parece cena de comédia pastelão, mas não é. Um repórter da TV Vitoriosa, afiliada do SBT em Uberlândia, Minas Gerais, foi agredido por um homem de cueca durante uma reportagem. O jornalista Edi Silva flagrou um motorista que tentava levar bebidas de um posto sem pagar e acabou atropelando um pedestre, que impediu sua fuga. Além de ter sido agredido, o repórter teve microfone e câmeras quebrados pelo agressor, que correu atrás dele numa cueca branca. A reportagem foi ao ar. Assista ao vídeo abaixo:

Siga-me no Twitter

Autor: Tags: , ,

segunda-feira, 5 de dezembro de 2011 Em cena | 05:59

Record usa declarações de Boni para acusar Globo de manipular eleição para presidente de 1989

Compartilhe: Twitter

Boni com Geneton Moraes Neto: entrevista polêmica

A Record exibiu no último domingo (4) no “Domingo Espetacular” uma reportagem acusando a Globo de ter manipulado as eleições de 1989. A emissora usou como bases trechos da entrevista concedida por José Bonifácio de Oliveira Sobrinho, o Boni, ao jornalista Geneton Moraes Neto, na Globo News, há pouco mais de uma semana. Durante a conversa com o repórter, o ex-vice-presidente de operações da Globo admitiu que ajudou Collor no último debate entre Fernando Collor de Mello e Luís Inácio Lula da Silva, dizendo que tudo foi produzido, até mesmo o suor do político alagoano. “Conseguimos tirar a gravata do Collor, colocar um pouco de suor com glicerinazinha, e colocar as pastas todas que estavam ali, com supostas denúncias contra o Lula, essas pastas estavam inteiramente vazias, com papéis em branco. Foi uma maneira de melhorar a postura do Collor junto ao espectador, pra ficar em pé de igualdade com a popularidade do Lula”, afirmou Boni, na entrevista.

Durante quase 10 minutos, a Record ouviu assessores da época, cientistas políticos e até o próprio Boni, que negou que sua “ajuda” tivesse conhecimento do então candidato. Em dado momento, o executivo afirmou que o auxílio foi pedido por Zélia Cardoso de Mello, ao contrário do que havia afirmado na Globo News.

Em sua autobiografia recém-lançada, intitulada “O Livro do Boni”, o empresário fala sobre o episódio do ponto de vista da edição e relembra que, apesar de ele ter culminado com a demissão do então diretor de jornalismo Armando Nogueira, a iniciativa de favorecer Collor nos trechos do debate exibidos no “Jornal Nacional”, partiu de Roberto Marinho. “Não havia necessidade de reforçar a posição de Collor. A edição do Jornal Hoje, no dia seguinte, dava igualdade aos candidatos, o que não correspondia à realidade. Dr. Roberto não se satisfez e mandou fazer uma nova edição para o JN. Tenho para mim que foram mais realistas que o rei e favoreceram exageradamente o Collor. Inútil, visto que o debate havia  registrado 66% no pool de emissoras e o JN registrou 61%, o que não mudaria a opinião de quem o tivesse assistido na íntegra.” Boni ainda completa afirmando que desde então a Globo resolveu adotar a política de não mais editar os debates.

A reportagem foi um responsável por um dos picos de audiência do “Domingo Espetacular”, que chegou a atingir 16 pontos, mas não chegou a vencer o último “Fantástico” apresentado por Patrícia Poeta.

Por falar em Boni, o empresário lança sua autobiografia nesta segunda-feira (5), na Livraria Cultura do Conjunto Nacional, em São Paulo, a partir das 19h.

Siga-me no Twitter

Autor: Tags: , , ,

Em cena | 01:13

Por causa de processo na Justiça, 'Programa Silvio Santos' abandona música de abertura

Compartilhe: Twitter

Silvio Santos: Sem "Lá, lá, lá, lá..." na abertura do programa

Para que a era do “Lá, lá, lá, lá…” na abertura do “Programa Silvio Santos” parece ter chegado ao fim. Alvo de um processo movido pelo compositor da música, Archimedes Messina, que pede R$ 5 milhões na Justiça por direitos não pagos, o dono do SBT resolveu não dar início ao programa deste domingo (4) com a famosa canção que tem no refrão frases famosas como “Silvio Santos vem aí”. No lugar do tema de abertura, a emissora começou a atração com uma música instrumental, logo interrompida por gritos da plateia de “Por que parou? Parou por quê?”. Resta saber se a decisão é definitiva.

Siga-me no Twitter

Autor: Tags: , ,

quinta-feira, 1 de dezembro de 2011 Em cena, Jornalismo | 14:32

'Que Deselegante!': Sandra Annenberg volta a falar bordão ao vivo no 'Jornal Hoje'

Compartilhe: Twitter

Sandra Annenberg voltou a ser um dos assuntos mais comentados do dia graças ao “Que deselegante!”. A apresentadora, que já havia criado a expressão quando a repórter Monalisa Perrone foi empurrada num link ao vivo, voltou a repetir o bordão nesta quinta-feira (1) durante o “Jornal Hoje”. “Para quem furar fila você pode falar assim: que deselegante!”. Uma prova do bom humor da jornalista. Assista ao momento no vídeo abaixo:

Siga-me no Twitter

Autor: Tags: , , ,

domingo, 27 de novembro de 2011 Em cena | 13:57

Em entrevista a Geneton Moraes Neto, Boni elege as 10 melhores novelas de todos os tempos

Compartilhe: Twitter

Boni: fã de Gloria Menezes e Francisco Cuoco

Quem ficou em casa na noite do último sábado (26) teve uma verdadeira aula de história da TV no “Dossiê”, da Globo News. Em maratona de divulgação de sua autobiografia, José Bonifácio de Oliveira Sobrinho, mais conhecido como Boni, falou sobre seu período na Rede Globo a Geneton Moraes Neto numa entrevista deliciosa. Além de esclarecer assuntos polêmicos como o debate presidencial entre Collor e Lula em 1989 (“Tudo foi produzido” – até o suor do Collor), o empresário apontou seus atores favoritos (Francisco Cuoco, Regina Duarte, Fernanda Montenegro, Gloria Pires, dentre outros) e elegeu as 10 melhores novelas já produzidas no país. É uma lista interessante. Confira:

1 – “Roque Santeiro”, de Dias Gomes e Aguinaldo Silva

2 – “Irmãos Coragem”, de Janete Clair

3 – “Selva de Pedra”, de Janete Clair

4 – “Pecado Capital”, de Janete Clair

5 – “Dancing Days”, de Gilberto Braga

6 – “Tieta”, de Aguinaldo Silva

7 – “Vale Tudo”, de Gilberto Braga, Aguinaldo Silva e Leonor Basseres

8 – “O Astro”, de Janete Clair

9 – “Renascer”, de Benedito Ruy Barbosa

10 – “A Próxima Vítima”, de Silvio de Abreu

Vale a pena pesquisar pela reprise da entrevista na grade da Globo News. Neste domingo (27), por exemplo, ela vai ao ar às 17h.

Siga-me no Twitter

Autor: Tags: , , , ,

terça-feira, 22 de novembro de 2011 Briga pela audiência, Em cena | 12:22

Chegada de novo repórter do 'CQC' não altera audiência

Compartilhe: Twitter

Maurício ficou careca no palco, ao vivo

A entrada de Maurício Meirelles no “CQC” não alterou a audiência do humorístico. Segundo a prévia do Ibope, a atração registrou 6 pontos de média, mesmo índice das últimas semanas. Em sua estreia, o repórter ficou careca no palco em homenagem ao ex-presidente Lula.

Siga-me no Twitter

Autor: Tags: , ,

segunda-feira, 14 de novembro de 2011 Bastidores, Em cena, Jornalismo | 13:19

Record ataca cantora evangélica 'protegida' pela Globo em reportagem do 'Domingo Espetacular' e causa polêmica

Compartilhe: Twitter

Ana Paula Valadão foi alvo de uma reportagem de 40 minutos

A Record destinou quarenta minutos do “Domingo Espetacular” do último dia 13 para atacar as igrejas evangélicas pentecostais. A reportagem exibida pela emissora tinha como objetivo criticar cultos que promovem uma prática chamada “cair no espírito”. Na teoria, quando um pastor imbuído do espírito santo toca a cabeça de alguém, esta pessoa literalmente cai no chão com o “peso” da graça. A matéria revoltou muitos evangélicos. No Twitter, a hashtag #vergonharecord foi parar entre os assuntos mais comentados do país.

Os ataques se concentraram principalmente na cantora Ana Paula Valadão, uma das maiores vendedoras de discos de música gospel no país e contratada da Som Livre, braço fonográfico da Rede Globo. Pouco depois disso, o bispo Edir Macedo foi a público afirmar que alguns cantores evangélicos estavam “endemoniados”. A reportagem exibiu um vídeo em que um pastor da Finlândia pôs as mãos sobre a cantora e seu pai, o Pastor Márcio Valadão, fazendo-os cair. Coincidência ou não, Ana Paula é um dos nomes cotados pela Globo para aparentar um programa voltado ao público evangélico no ano que vem. A artista é também uma das atrações do “Festival Promessas”, que o canal exibirá em 18 de dezembro.

Esta é a terceira vez que a emissora promove ataques a Ana Paula. Nos bastidores da Record, há que, diga que a campanha antipentecostal não vai parar por aí.

Siga-me no Twitter

Autor: Tags: , ,

terça-feira, 8 de novembro de 2011 Em cena | 13:26

'CQC' exibe imagens de Rafinha Bastos como se ele estivesse morto. Veja!

Compartilhe: Twitter

Rafael Cortez e Oscar Filho com o "cadáver" de Rafinha Bastos

Apesar de afastado do “CQC”, Rafinha Bastos não foi esquecido. O apresentador fez uma “participação especial” numa reportagem sobre as leis mais esdrúxulas da Câmara de Vereadores do Rio de Janeiro. No vídeo, ele aparece morto, deitado sobre a mesa de um legista. As imagens levam a crer que é Rafinha por causa da tatuagem no braço, do corte de cabelo e do porte físico. Mas Rafael Cortez e Oscar Filho o chamam de Arthur Bastos. Na verdade, tratava-se de alguém muito parecido. A ideia, claro, era fazer piada com o caso do humorista, que segue sem previsão de volta à atração.

Assista no vídeo abaixo, a partir do minuto 9:

Siga-me no Twitter

Autor: Tags: , , , ,

Em cena | 02:39

Jô Soares põe fim à polêmica: 'Adoro o Jô Suado, mas tenho direito de não dar entrevista ao Pânico'

Compartilhe: Twitter

Jô Soares: sem mágoa com o humorístico da Rede TV!

Jô Soares resolveu não ficar calado. Alvo de um bombardeio no Twitter depois de o “Pânico na TV” exibiu uma reportagem em se negava a falar com Jô Suado, uma sátira feita por Carioca, o apresentador da Globo colocou os pingos nos is durante o “Roda Viva” da última segunda-feira (8). “Adoro o Jô Suado”, disse, para a surpresa geral. “Mas seria deselegante com a Globo, que estava fazendo reportagem sobre o lançamento do seu livro, dar entrevista ao ‘Pânico’ naquela noite. Tenho o direito de não dar entrevista.”

Nas últimas duas semanas, o “Pânico” exibiu a cena em que Jô se recusa a falar com Carioca. No vídeo ele surge dizendo: “Querido, eu não posso falaer com você. Você sabe disso”. E ainda acrescenta: “A grande diferença entre eu e o Jô Suado é que eu não fico enchendo o saco do Jô Soares”. No Twitter, a hashtag #chupajo ficou entre as mais comentadas do país depois que o programa foi ao ar. Durante o “Roda Viva” Jô ainda fez questão de elogiar um dos memdros do programa da Rede TV!, Eduardo Sterblicht, intérprete do Freddy Mercury Prateado no humorístico.

O apresentador também foi questionado sobre os limites do humor, pergunta motivada, claro, pelos recentes acontecimentos envolvendo Rafinha Bastos. “Não vejo humor ofensivo”, disse ele, que ainda lembrou o caso do Capitão Gay, personagem de sucesso que quase deixou de existir por preconceito. “Acho que não dá para criterizar, dizendo que isso não é humor, é grossura. Tem gente que gosta disso.” Jô confessou também não ter assistido o talk show de Danilo Gentili na Band ainda, mas disse que ouviu falar muito bem.

Siga-me no Twitter

Autor: Tags: , , , ,

  1. Primeira
  2. 8
  3. 9
  4. 10
  5. 11
  6. 12
  7. Última