Publicidade

Posts com a Tag fina estampa

sexta-feira, 19 de outubro de 2012 Crítica, Novela | 23:23

'Avenida Brasil': Final supera audiência de 'Fina Estampa' e consagra Adriana Esteves como destaque da trama

Compartilhe: Twitter

Carminha (Adriana Esteves), Nina (Débora Falabella) e TuFão (Murilo Benício)

Se nos últimos tempos a Globo enfrentou dificuldades com suas novelas da nove – que quando emplacavam em audiência não agradavam a crítica e vice-versa -, com “Avenida Brasil” a emissora voltou aos bons tempos. A trama escrita por João Emanuel Carneiro não só virou um fenômeno de repercussão, mas também agradou aos especialistas. Assim como ocorreu com “Fina Estampa”, o folhetim voltou sua história para a tão falada classe C, mas foi além ao imprimir um tom de direção mais arrojado e um enredo bem intrincado.

Nina (Débora Falabella) passou longe de ser uma mocinha tradicional e deixou o público confuso com obsessão pela vingança contra Carminha (Adriana Esteves), que, por sua vez, todos amavam odiar. Sucesso anunciado e com valores de intervalo inflacionados, o último capítulo da novela seguiu intenso em seu começo, mas deixou no ar uma pergunta: afinal, é crível que uma vilã tão má se redima de uma hora para a outra. É bem verdade que Carminha assumiu a culpa por ter matado Max (Marcello Novaes), mas ainda assim a personagem pareceu mudar de rumo. O fato o de assassinato estar em suas mãos parece ter sido uma maneira do autor, João Emanuel Carneiro premiar Adriana Esteves, grande destaque da novela desde o primeiro dia, mas não deixa de frustrar o espectador que esperava uma surpresa. O recurso da obviedade no “quem matou?” já foi usado em tramas como “Celebridade” e “Paraíso Tropical”, e, com isso, “Avenida Brasil” perdeu a chance de preservar seu mistério de maneira mais eficiente.

No todo, esta novela é bem acima da média, mas há que se dizer que sofreu de alguns – poucos – problemas. Por exemplo: os núcleos coadjuvantes não eram tão interessantes quanto o principal e, por vezes, entediavam, especialmente o núcleo Cadinho (Alexandre Borges), que acabou salvo pela ótima química entre Carolina Ferraz, Débora Bloch e Camila Morgado, além da luxuosa participação de Betty Faria. Da mesma maneira, houve um pouco de “barriga” entre uma virada e outra. Detalhes, no entanto, que não afetaram sua narrativa e não a impediram de entrar para a memória dos brasileiros. Finais como o de Adauto (Juliano Cazarré) apesar de toscos na ideia, garantiram boas risadas na execução, de tão surreais.

Se na estreia “Avenida Brasil” resgistrou modestos 37 pontos, agora chega ao fim consolidada acima dos 40. De acordo com a prévia do Ibope, o último capítulo marcou média de 51 pontos – com pico de 54 -, mais que “Fina Estampa”. O número é quase 13 vezes mais que o registrado pela Record no horário, que teve 3,6 pontos. O índice é o recorde da novela desde o começo.

Compare os números dos finais das últimas novelas das nove:

“Avenida Brasil” – 51 pontos com pico de 54

“Fina Estampa” – 47 pontos com pico de 50

“Insensato Coração” – 47 pontos com pico de 51

“Passione” – 52 pontos com pico de 54

“Viver a Vida” – 46 pontos com pico de 52

“Caminho das Índias” – 55 pontos com pico de 59

“A Favorita” – 50 pontos com pico de 53

Resta a Globo torcer para que “Salve Jorge”, que estreia segunda-feira (22), segure o interesse de todos da mesma maneira que “Avenida Brasil”. Porque, certamente, o público estará saudoso do povo do Divino.

Siga-me no Twitter

Autor: Tags: , , , , ,

terça-feira, 9 de outubro de 2012 Briga pela audiência, Novela | 18:39

Apesar da grande repercussão, 'Avenida Brasil' ainda tem audiência menor que 'Fina Estampa'

Compartilhe: Twitter

Letícia Isnard numa cena do capítulo de segunda-feira da novela das nove

Não há dúvidas de que “Avenida Brasil” é um sucesso de repercussão e audiência, mas, mesmo assim, seus números não superam os da antecessora, “Fina Estampa”. De acordo com dados do Ibope, a trama de João Emanuel Carneiro tem até agora média 38,3 pontos em seus 168 capítulos. Já a novela de Aguinaldo Silva havia acumulado 38,8 pontos no mesmo período.

“Avenida Brasil”, no entanto, já ultrapassou as três novelas anteriores a “Fina Estampa”: “Insensato Coração” (35,2 pontos), “Passione” (34,1 pontos) e “Viver a Vida” (35,1 pontos).

Siga-me no Twitter

Autor: Tags: , , , , ,

terça-feira, 7 de agosto de 2012 Briga pela audiência, Novela | 07:00

'Avenida Brasil' ainda não supera 'Fina Estampa' em audiência

Compartilhe: Twitter

Carminha (Adriana Esteves): vilã de novela com boa audiência

Apesar de toda a repercussão que “Avenida Brasil” com as constantes viradas na trama nos últimos dias, a trama ainda não superou sua antecessora, “Fina Estampa”, no quesito audiência. De acordo com dados do Ibope, a média da novela até o capítulo 114, exibido no último sábado (4), o folhetim escrito por João Emanuel Carneiro acumulou média de 37,9 pontos. Já a produção criada por Aguinaldo Silva havia consolidado 38,6 pontos no mesmo período. Percebe-se, no entanto, que a diferença vem diminuindo.

O número, no entanto, é maior do que “Insensato Coração”, “Passione”, “Caminho das Índias” e “Viver a Vida” marcaram na mesma faixa de tempo.

Siga-me no Twitter

Autor: Tags: , , , , , ,

quinta-feira, 10 de maio de 2012 Bastidores, Seriado | 07:00

Crô buscará uma nova Teresa Cristina em especial de fim de ano. Saiba como será a história!

Compartilhe: Twitter

Crô (Marcelo Serrado) vai estar carente na época do Natal na história

Aguinaldo Silva já acertou com a Globo os detalhes para escrever o especial de fim de ano de Crô, personagem icônico de “Fina Estampa” vivido por Marcelo Serrado. E, apesar de alguns dizerem o contrário, o projeto segue com lugar cativo na grade de dezembro da emissora. Tanto é que a atração já tem até a história definida e a coluna vai antecipá-la em primeira mão a seguir.

No programa, Crô estará carente com a proximidade do Natal. E, para não passar a data sozinho, dará início a um processo seletivo para encontrar uma nova patroa. Ou seja: com saudades da Rainha do Nilo, ele tentará achar sua nova Teresa Cristina (Christiane Torloni). Apesar de comprometido até setembro com as gravações de “Gabriela”, em que viverá um machão, Marcelo Serrado já topou estrelar o especial e está animado por voltar ao personagem.

Siga-me no Twitter

Autor: Tags: , , , ,

quinta-feira, 29 de março de 2012 Briga pela audiência, Novela | 13:22

'Avenida Brasil' cai um ponto por dia desde a estreia e tem audiência menor que 'Fina Estampa'

Compartilhe: Twitter

Aclamada nas redes sociais e celebrada pela crítica, “Avenida Brasil” tem mostrado um desempenho curioso em sua primeira semana de edição. Desde que estreou, na última segunda-feira (26), a novela escrita por João Emmanuel Carneiro tem caído um ponto por dia em audiência. Acompanhe a trajetória, segundo medições do Ibope, abaixo:

Segunda-feira: 37 pontos

Terça-feira: 36 pontos

Quarta-feira: 35 pontos

A queda ainda não é significativa a ponto de acender a luz vermelha na Globo – até porque a estreia costuma marcar um número maior mesmo -, mas a curva de audiência tem de ser vista.

Na comparação, os números são menores que os da primeira semana de “Fina Estampa”. Compare:

Primeiro capítulo: 41 pontos

Segundo capítulo: 38 pontos

Terceiro capítulo: 38 pontos

Na média geral dos três primeiros capítulos, a nova trama das nove acumulou 36 pontos, contra 39 da antecessora.

Siga-me no Twitter

Autor: Tags: , , , , , ,

segunda-feira, 26 de março de 2012 Briga pela audiência, Crítica, Novela | 22:40

'Avenida Brasil' estreia com audiência menor que 'Fina Estampa' e vilã que rouba a cena

Compartilhe: Twitter

Carminha (Adriana Esteves) manda Rita (Mel Maia) ainda criança para o lixão

Assim como “Fina Estampa”, a nova trama das nove, “Avenida Brasil” mantém o foco na Classe C. Com grande ênfase na vida do subúrbio e em personagens que orbitam em torno de um lixão, a história escrita por João Emmanuel Carneiro parece seguir à risca a diretriz da Globo para suas novelas, com uma exceção, no entanto: ao invés de investir no exagero e no descompromisso com a verossimilhança como fez Aguinaldo Silva, o autor da vez se compromete com o realismo em histórias fortes. E pisa ainda mais fundo no melodrama. Já na primeira grande cena mostrou o conflito entre a malvada e cínica Carminha (Adriana Esteves) com a pequena Rita (Mel Maia), criança geniosa, que será enviada para um lixão depois da morte do pai (Tony Ramos).

O primeiro capítulo mostrou doses de tensão do começo ao fim. Tão forte é a trama principal que o respiro cômico, estrelado por Alexandre Borges, pareceu desnecessário. Especialmente por ser focado num tema já explorado à exaustão em “Passione”, com o personagem Berillo (Bruno Gagliasso), bígamo assumido. Há que se dizer, no entanto, que o grande destaque da novela atende pelo nome de Adriana Esteves. Oscilando entre ira e falsa meiguice, a atriz roubou a cena e deu mostras de que o espectador vai adorar odiá-la ao longo de oito meses. É o grande papel de sua vida.

Assim como vem acontecendo em algumas das tramas da emissora, a novela das nove pretende subverter o papel da mocinha. Anos depois, sob o nome de Nina (Débora Falabella), Rita volta para se vingar da megera. A fórmula é a mesma usada em “A Favorita” e “Da Cor do Pecado”. João Emmanuel Carneiro investe na briga entre duas mulheres fortes – Flora (Patrícia Pillar) versus Donatella (Claudia Raia) e Preta (Taís Araújo) e Bárbara (Giovana Antonelli), respectivamente. Se “Fina Estampa” emulou novela das sete em seu lançamento, este folhetim foi além e não deu folga para o público respirar. Foi uma estreia irretocável, emocionante. Essa novela promete.

A audiência parece ter reagido bem, mas ainda assim o número é menor que o de sua antecessora. “Avenida Brasil” estreou com 37 pontos de média, com 40 de pico. Quatro pontos a menos do que o registrado por “Fina Estampa”, que foi lançada com 41 pontos de média e pico de 44 em seu primeiro capítulo.

Confira a média de audiência dos capítulos de estreia das últimas novelas das nove:

“Avenida Brasil” – 37 pontos

“Fina Estampa” – 41 pontos

“Insensato Coração” – 37 pontos

“Passione” – 37 pontos

“Viver a Vida” – 42 pontos

“Caminho das Índias” – 39 pontos

“A Favorita” – 35 pontos

Siga-me no Twitter

Autor: Tags: , , , , ,

sábado, 24 de março de 2012 Sobe e desce | 14:20

O legal e o mico da semana – De 18 a 23 de março

Compartilhe: Twitter

O LEGAL – Gloria Menezes, em “Louco Por Elas”

Gloria Menezes: personagem cômico em seriado

Bastou Gloria Menezes aparecer como a velhinha fora de órbita de “Louco Por Elas” para os espectadores realizarem o quanto ela fazia falta na TV. No episódio que foi ao ar na última terça-feira (20), por exemplo, ela simplesmente arrasou e arrancou gargalhadas ao cantar  ininterruptamente uma das músicas de Luan Santana que grudam na cabeça feito chiclete. A história ainda prestou reverência à peça “Ensina-me a Viver” e fez com que Gloria contracenasse com o companheiro Arlindo Lopes de maneira muito delicada.

O MICO – O desfecho de Pereirinha, em “Fina Estampa”

José Mayer: final decepcionante numa cena constrangedora

Pouca vezes se viu uma cena tão tosca numa novela das nove quanto o final de Pereirinha (José Mayer) em “Fina Estampa”. Gravada em planos fechados, mais pareca um pedaço de cenário numa piscina. A chuva não poderia parecer mais artifical. Em alguns momentos, a câmera não se deu nem ao trabalho de balançar. O ator parecia fora do tom a todo momento. Parecia mais uma comédia que uma cena trágica. Uma pena que um personagem divertido tenha acabado de maneira tão constrangedora.

Relembre os micos das semanas anteriores

E siga-me no Twitter

Autor: Tags: , , , , , ,

sexta-feira, 23 de março de 2012 Briga pela audiência, Crítica, Novela | 23:14

Final de 'Fina Estampa' registra a mesma audiência que a antecessora e consagra Christiane Torloni

Compartilhe: Twitter

Teresa Cristina (Christiane Torloni): o grande destaque do último capítulo

Depois de levantar a audiência da faixa das nove, “Fina Estampa” chegou ao fim em alta e consagrando os exageros de Aguinaldo Silva. Não se pode negar, o autor de sucessos como “Senhora do Destino” e “Tieta” repetiu fórmulas já consagradas em suas tramas e pôs sobre elas uma lente de aumento. Tudo isso sem esquecer o público alvo definido pela Globo: a nova Classe C, que teve o poder de consumo aumentado e gostaria de se ver na TV. Não por acaso, o local escolhido para ambientar a história foi a Barra de Tijuca, paraíso dos chamados “emergentes” do Rio de Janeiro. Segundo a prévia do Ibope, foram 47 pontos de média, com pico de 50. A mesma média da antecessora, “Insensato Coração”.

Confira as audiências das últimas tramas exibidas na mesma faixa de horário na Globo:

“Fina Estampa” – 47 pontos com pico de 50

“Insensato Coração” – 47 pontos com pico de 51

“Passione” – 52 pontos com pico de 54

“Viver a Vida” – 46 pontos com pico de 52

“Caminho das Índias” – 55 pontos com pico de 59

“A Favorita” – 50 pontos com pico de 53

Boa parte da história de “Fina Estampa” foi apoiada em tipos já testados por Aguinaldo Silva. Griselda é uma mulher batalhadora assim como Maria do Carmo, de Senhora do Destino, mas, ao contrário da personagem de Susana Vieira, ao ficar rica, não deixou de lado os hábitos humildes.

Da mesma maneira Teresa Cristina emula vilãs como Nazaré Tedesco (Renata Sorrah) e Altiva (Eva Wilma), de “A Indomada”, só que vários tons acima. Foi difícil para Christiane Torloni encontrar a linha de interpretação correta para a personagem. Passados oito meses, aprendeu a diminuir a histeria nos momentos corretos e pôs a novela no bolso. Foi uma delícia assisti-la e é perfeitamente compreensível o motivo pelo qual Nazaré recebeu tantas citações ao longo do folhetim.

Teresa é uma versão “evoluída” e “piorada”. Se Nazaré jogou um ventilador na banheira em “Senhora do Destino”, Teresa Cristina jogou um secador. Também matou gente empurrando escada abaixo. E, para incrementar, o autor abriu mão da verossimilhança em algumas viradas – ou alguém acha perfeitamente compreensível que um personagem ache normal o outro secar o cabelo antes de transar numa banheira de espuma?. Aliás, o último capítulo foi todo de Torloni, que conseguiu dar dignidade até a cena constrangedora de um barco no meio da tempestade com um José Mayer delirante. As loucuras da megera ofuscaram o brilhantismo da atriz. Portanto, antes que seja tarde: Torloni arrasou no momentos finais e, durante toda a história, foi muito mais ousada que Lilia Cabral, que, apesar de ótima, preferiu apostar na segurança e manteve-se em sua zona de conforto.

“Fina Estampa” serviu também para resgatar atores que faziam falta à dramaturgia da Globo, caso de Marcelo Serrado, alçado a índices gigantesco de popularidade com seu Crô. Mas, como em toda novela com muitos personagens, deve haver quem não levará lembranças tão doces. Intérpretes como Totia Meirelles, Eri Johnson, Ângela Vieira praticamente não tiveram curva dramática. Alardeado como uma revelação, Sandro Pedroso praticamente entrou mudou e saiu calado. A emissora, claro, não tem do que se queixar, já que voltou à casa dos 40 pontos em sua faixa mais nobre, mas é importante perceber que o exagero na ficção pode não ser a saída para todos. Aguinaldo Silva só conseguiu o sucesso por ser um expert no que faz – para o bem ou para o mal.

Siga-me no Twitter

Autor: Tags: , , , , , ,

Bastidores | 11:29

Sucesso em 'Fina Estampa', Crô deve ganhar um especial de fim de ano na Globo

Compartilhe: Twitter

Marcelo Serrado deve voltar a viver Crô depois de gravar "Gabriela"

Marcelo Serrado não deve ter descanso este ano. Tão logo “Fina Estampa” chegue ao fim, nesta sexta-feira (23), o ator passará a se dedicar a seu personagem no remake de “Gabriela”, que estreia no final de junho. Logo depois, os espectadores devem ter uma surpresa: tudo indica que ele voltará a dar vida ao espevitado mordomo Crô.

Veja todos os finais de “Fina Estampa”

A Globo planeja levar ao ar um especial de fim de ano com o discípulo da Rainha do Nilo e testar sua aceitação junto ao público. Se for bem recebido, pode virar um seriado fixo na grade de 2013. Na emissora, há apenas um problema para que a ideia saia do papel: convencer Aguinaldo Silva, criador do personagem, a escrever novas histórias para Crô.

Siga-me no Twitter

Autor: Tags: , , , , , ,

segunda-feira, 19 de março de 2012 Novela | 07:00

Saiba como serão os finais dos personagens de 'Fina Estampa'

Compartilhe: Twitter

Teresa Cristina sumirá no mar por causa de uma tempestade

Responsável por levantar a audiência do horário, “Fina Estampa” chegará ao fim nesta sexta-feira (23) tentando manter até lá dois segredos bem guardados. Apesar de já ter colocado um ponto final na trama, Aguinaldo Silva quer evitar que o segredo de Teresa Cristina (Christiane Torloni) vaze antes do do último capítulo. Pelo menos parte dele será revelado já nesta segunda-feira (19): Álvaro (Wolf Maya) revela que a Rainha do Nilo é filha do marido e da irmã de Tia Íris. Ou seja: ela é sobrinha e enteada da personagem de Eva Wilma, que tanto a chantageou.

Da mesma maneira, faz mistério sobre o par romântico de Griselda (Lilia Cabral). Nos corredores do projac, é dado como certo que a personagem ficará com Guaracy (Paulo Rocha). A última cena da novela deve ser uma homenagem à protagonista na formatura do filho, Antenor (Caio Castro), quando todo o elenco se confraternizará.

A coluna conta agora os finais já decididos na novela:

Crô herdará metade da fortuna de Teresa Cristina

Crô (Marcelo Serrado): O mordomo de Teresa Cristina herdará a mansão e metade da fortuna da vilã e transformará Baltazar (Alexandre Nero) em seu motorista. Tão alardeado durante toda a novela, o namorado secreto do rapaz não será revelado.

Teresa Cristina (Christiane Torloni): Depois de matar Ferdinand (Carlos Machado) e sequestrar Griselda, a megera fugirá da polícia do barco de Pereirinha (José Mayer). O que ela não esperava era que uma grande tempestade afunde o barco. Seu corpo nunca será encontrado. Em seu testamento, deixará metade da fortuna para Crô e a outra metade para os filhos René Jr. (David Lucas) e Patrícia (Adriana Birolli).

Ferdinand (Carlos Machado): O capanga vai para o motel com Teresa Cristina achando vai levá-la para a cama. Entra na banheira de espuma e, para seu pavor, vê a vilã jogar um secador de cabelo na água. Morrerá eletrocutado. No diálogo da morte, o segurança convida a megera para ir ao paraíso e ela responde: “O Paraíso é longe demais, bebê. Seria melhor se fôssemos para um lugar mais perto: o inferno”. Depois do crime, ela ainda agradece à musa inspiradora: “Mais uma vez obrigada, Nazaré Tedesco”.

Tia Íris e Alice se mudarão para Greenvile, a cidade de "A Indomada"

Tia Íris (Eva Wilma): A bordo de um caminhão e na companhia da amiga Alice (Thaís de Campos), a tia de Teresa Cristina fugirá para a fictícia Greenville, terra de Altiva, personagem da atriz em “A Indomada”, também escrita por Aguinaldo Silva.

Danielle (Renata Sorrah): Impedida de exercer a medicina, vai virar parteira na África com a ajuda de Enzo (Júlio Rocha), que lhe dará o dinheiro da passagem. Antes de viajar fará um acordo com Beatriz (Monique Alfradique) para que o caso não seja levado adiante na Justiça.

Teodora e Quinzé: felizes para sempre

Quinzé (Malvino Salvador): Finalmente perdoará Teodora (Carolina Dieckmann) e se renderá aos encantos da moça.

Antenor (Caio Castro): Salvará Griselda do sequestro armado por Teresa Cristina e será perdoado de uma vez por todas pela mãe. Se formará em medicina e ficará com Patrícia, que estará grávida.

Esther (Julia Lemmertz): Depois de resolvida a briga na justiça pela guarda da filha, da qual sairá vencedora, a estilista reatará com Paulo (Dan Stulbach).

Deborah será eleita a Sereia do Pedaço

Deborah (Ana Carolina Dias): Ganhará o título de Sereia do Pedaço e fará um ensaio sensual na loja de Griselda.

Zuleika (Juliana Knust): Casará com um homem rico, vivido por Marcelo Antony.

Casais felizes: Da mesma maneira, outros personagens terão finais felizes assegurados. É o caso de Juan (Carlos Casagrande) e Letícia (Tânia Khallil), Álvaro e Zambeze (Totia Meirelles), Dagmar (Cris Vianna) e Wallace (Dudu Aazevedo), e Amália (Sophie Charlote) e Rafa (Marco Pigossi).

Siga-me no Twitter

Autor: Tags: , , , , ,

  1. Primeira
  2. 1
  3. 2
  4. 3
  5. 4
  6. 5
  7. Última