Publicidade

Posts com a Tag lucio mauro filho

sexta-feira, 10 de maio de 2013 Crítica, Em cena, Seriado | 03:46

Depois de ironizar a polêmica, 'A Grande Família' leva ao ar primeiro beijo gay de sua história

Compartilhe: Twitter

Tuco (Lucio Mauro Jr.) e Thiago Lacerda: beijo gay no horário nobre

Nos últimos anos, não foi pouco que se falou sobre a polêmica do beijo gay nas novelas. Houve cenas gravadas e censuradas antes de levar ao ar, caso de “América”, em 2005. Houve selinho entre garotas, em “Mulheres Apaixonadas”, em 2003, dentro de uma peça de teatro, que frustrou quem esperava uma manifestação romântica. No SBT, um beijo entre mulheres foi ao ar em “Amor e Revolução” para depois ter a repetição vetada. Em suma, expectativas geradas e nunca cumpridas.

Sob pretexto de brincar com o tema, “A Grande Família” exibiu seu primeiro beijo entre dois homens nesta quinta-feira (9). Na história, Tuco (Lúcio Mauro Filho) consegue um papel numa adaptação de “O Beijo no Asfalto”, de Nelson Rodrigues, e experimenta sentimentos contraditórios ao descobrir que terá de beijar Thiago Lacerda (o galã interpreta a si mesmo).

Relembre os beijos gays censurados nas novelas

Durante todo o capítulo, não falta ironia na abordagem do assunto. Ao ser questionado por uma amiga, Tuco responde: “Você tem preconceito?”. De tão preocupado com o tal beijo, o personagem desconfia até mesmo da sexualidade do ator da Globo. Tamanha antecipação, o faz se preocupar com o hálito e mais com o toque entre os lábios que com o texto a decorar. No final das contas, quando os dois finalmente consumam o ato, Thiago brinca com o parceiro: “Foi bom pra você?”. Aliviado, Tuco fica envaidecido e diz, olhando para a câmera: “Muita mulher gostaria de estar no meu lugar”.

Na história, Tuco não é gay. Thiago Lacerda igualmente não. O fato de terem dado um beijo não os faz gays. Ao usar uma abordagem de bastidor, retratando a preparação para uma cena de ficção, “A Grande Família” prova que assuntos tidos como “tabus” podem, sim, ser incluídos em discussões familiares. O expediente usado, aliás, foi parecido com o de “Mulheres Apaixonadas”. Não foram Tuco e Thiago Lacerda que se beijaram. Foram os personagens que interpretam na trama criada por Nelson Rodrigues. Há que se ressaltar também que a seqüência foi gravada à distância, ainda assim permitindo ver o momento esperado de longe. Uma boa jogada que prova que um beijo na TV entre rapazes é tão normal quanto entre casais heterossexuais.

Siga-me no Twitter

Autor: Tags: , ,

quinta-feira, 16 de agosto de 2012 Crítica, Seriado | 11:24

'A Grande Família' pode até ter desgastes no elenco, mas continua sendo um belo programa

Compartilhe: Twitter

Caricatura usada na abertura de "A Grande Família"

Tão logo vazou a notícia de que Pedro Cardoso e Guta Stresser brigaram nos bastidores de “A Grande Família”, muitos entenderam que tratava-se do começo do fim. Afinal, o seriado está há 11 anos no ar e um desentendimento entre os atores poderia ser fator importante para ser levado em consideração quanto ao futuro da produção. Oficialmente, a Globo diz que só se pronuncia quanto ao destino de sua programação após o final do ano. Nenhum rumor foi confirmado.

Curiosamente, um fato alheio à dramaturgia da série chamou a atenção de todos. Mais de 350 capítulos depois da estreia, em tese, pode ser considerado normal que parte do elenco discuta eventualmente. Mas, ao que parece, a notícia chamou tanta atenção por um motivo simples: o espectador, apegado àquela família muito unida e também muito ouriçada, não quer vê-la acabar. Basta uma conversa informal de boteco ou na sala de casa para perceber isso. Há anos o encerramento da atração vem sendo especulado, mas nunca confirmado.

Apesar de tanto tempo passado, “A Grande Família” continua sendo um programão. Textos saborosos e populares – não popularescos -, atores afiados donos de tipos irreverentes. Assim como boa parte do país, os Silva ganharam mais poder aquisitivo – a tão falada ascensão da classe C -, experimentaram o deslumbre pelo mundo das celebridades – Tuco (Lúcio Mauro Filho) já foi ex-BBB e agora é humorista – e passou por perdas difíceis, como a partida de Seu Floriano (o inesquecível Rogério Cardoso). Os personagens cresceram com os espectadores. E continuam passando por situações cotidianas com as quais muitos podem se identificar.

A exemplo dos seriados americanos, ainda que os episódios sejam exibidos com histórias “fechadas”, eles acabam por ligar-se de maneira tênue. Nesta quinta-feira (16), irá ao uma trama que vinha sendo construída há um tempo: atolados em dívidas, Nenê (Marieta Severo) e Lineu (Marco Nanini) perderão a casa em que moram. E certamente continuarão despertando a simpatia de muitos. A briga entre Pedro Cardoso e Guta Stresser não pode abalar as estruturas de um fenômeno da TV brasileira – poucos programas de dramaturgia se mantém por tanto tempo. Os atores sabem disso e têm se comportado com profissionalismo durante as gravações. Devem saber a importância que têm para a família brasileira, que briga por qualquer razão, mas acaba pedindo perdão. E que assim seja.

Siga-me no Twitter

Autor: Tags: , , , , , , ,