Publicidade

Posts com a Tag marília pêra

sábado, 22 de junho de 2013 Sobe e desce | 15:14

O legal e o mico da semana – De 15 a 22 de junho

Compartilhe: Twitter

O LEGAL – O episódio musical de “Pé na Cova”

Eliana Rocha e Miguel Falabella numa cena do último episódio do seriado

Eliana Rocha e Miguel Falabella numa cena do último episódio do seriado

Com direito a versões de canções de musicais como “Oaklahoma”, “West Side Story”, “Anything Goes” e “Gota D’Água”, o episódio final da primeira temporada de “Pé na Cova” foi divertidíssimo. Ao se utilizar de um recurso tão explorado no cinema, a produção acabou por inovar no modelo de dramaturgia utilizado pela Globo. E não somente isso: já está mais do que na hora de a coluna reconhecer o excelente trabalho de todo o elenco, com destaque especial para Eliana Rocha, Sabrina Korgut e para a dupla Luma Costa e Mart’Nália. Miguel Falabella parece ainda mais afiado no formato de série. Marília Pêra, aliás, dispensa comentários. Genial. Que outubro chegue logo com uma nova leva de episódios!

O MICO – As falhas técnicas do “Jornal Nacional” durante a semana

Galvão Bueno ficou mudo durante o "Jornal Nacional"

Primeiro, William Bonner teve de impedir um produtor de invadir sua ancoragem ao vivo dando a impressão que o empurrou, quando na verdade evitava que ele surgisse no vídeo. Depois, houve problemas de áudio em links ao vivo durante a cobertura dos protestos pelo Brasil. Para completar, durante o “Jornal Nacional” de sexta-feira (21) Galvão Bueno foi boicotado por duas vezes. Uma hora foi abruptamente cortado da tela, na outra foi silenciado por um microfone desligado – que deu margem à piada de que a Globo finalmente “calou o Galvão”, pura maldade. Fato é que o mais importante telejornal do país precisa estar melhor preparado estruturalmente para este tipo de situações. Não que nas concorrentes a situação seja incrível. Apesar da boa cobertura, por vezes não dava pra engolir a “empolgação” de Marcelo Rezende no “Cidade Alerta”.

Relembre os micos das semanas anteriores

Siga-me no Twitter

Autor: Tags: , , , , , ,

sexta-feira, 25 de janeiro de 2013 Crítica, Seriado | 00:26

'Pé na Cova' apela para humor popular com bom elenco, mas peca ao deixar a morte em segundo plano

Compartilhe: Twitter

Miguel Falabella, autor e protagonista de "Pé na Cova"

Não há dúvidas de que Miguel Falabella é um dramaturgo que sabe construir personagens populares. Irreverentes, seus diálogos são de fácil compreensão e caem como uma luva na boca dos atores, por apelar ao coloquialismo sem vulgaridade. Apesar de ótimo, o recurso deve ser usado com parcimônia. “Pé na Cova”, novo seriado do autor, peca exatamente pelo excesso de diálogos e anedotas. Entende-se que o gênero de sitcom exige piadas com agilidade e quantidade, mas a produção da Globo exagerou nesse quesito e esqueceu de estabelecer melhor a grande história.

Em seu primeiro episódio, houve maior preocupação em apresentar os muitos personagens – inclusive os coadjuvantes – de uma só vez do que em retratar com maior cuidado a força motriz da história: a funerária. Vendida como uma série que acompanha o cotidiano de uma família que vive da morte, “Pé na Cova” não privilegiou seu aspecto mais suigeneris. Os defuntos e a maneira como afetam aquele cotidiano viraram pano de fundo sem maiores influências.

Leia também: Abertura “Pé na Cova” usa filme da Disney como referência

Há que se ressaltar, no entanto, que o elenco é absolutamente irrepreensível, repleto de rostos novos na TV como Sabrina Korgut, que dá vida à empregada Adenóide (Falabella parece agora recorrer ao corpo humano para criar seus nomes esquisitos, uma de suas marcas). Luma Costa já pode ser considerada um grande destaque, por fatores mil: sua personagem chama-se Odete Roitman, que trabalha fazendo strip tease na internet e ainda namora outra mulher, Tamanco (Mart’Nália). Uma personagem arriscada, mas que ganhou um quê de “ingenuidade” nas mãos da atriz. Marília Pêra, normalmente associada a tipos ricos e elegantes, dá show falando português errado.

Impossível não ressaltar ainda uma possível comparação entre “Pé na Cova” e “Toma Lá, Dá Cá”, sitcom também escrita pelo autor. Em ambos há uma empregada que vem de longe (Adenóide e Bozena), uma “coroa” liberada e compulsiva (Darlene tem o álcool, Copélia tinha o sexo) e uma filha que desperta amores e ódios (Odete Roitman e Isadora). Curiosamente, Falabella e Daniel Torres repetem suas posições de pai e filho.

“Pé na Cova” pode render bons momentos, mas precisa reconhecer seu eixo principal. Seus personagens já são tão exagerados que não precisam ser “realçados” de maneira forçada. Os próximos episódios prometem.

Siga-me no Twitter

Autor: Tags: , , , ,

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2012 Bastidores, Novela | 17:02

Mulheres Ricas? Globo contrata socialite para 'Aquele Beijo'

Compartilhe: Twitter

Bethy Lagardère posa com Marília Pêra e Cininha de Paula: figurinos de Gaultier

A Globo também aderiu ao mundo das mulheres ricas. A emissora contratou a socialite carioca Beth Lagardère para entrar em “Aquele Beijo”. A chiiquéééérrima Bethy fará uma participação especial na novela escrita por Miguel Falabella. As gravações com a nova atriz começaram na última quinta-feira (9) e terminam neste sábado (11) sob direção de Cininha de Paula. Na trama, ela dará vida a Ashuarya, uma amiga de Maruschka (Marília Pêra) casada com um marajá que mora na França.

Elegante como ela só, Bethy resolveu ela mesma cuidar de seus figurinos. Todos terão inspiração em Bollywood, a indústria de cinema da Índia. A socialite encomendou nada mais, nada menos, do que oito modelos a Jean Paul Gaultier. Detalhe: ela não conseguirá usar todos em suas cenas.

Siga-me no Twitter

Autor: Tags: , , , , ,

sábado, 19 de novembro de 2011 Sobe e desce | 10:05

O legal e o mico da semana – De 12 a 18 de novembro

Compartilhe: Twitter

O LEGAL – Marília Pêra, a Marushka de “Aquele Beijo”

Elogiar Marília Pêra é praticamente uma redundância. Mas a verdade é que ela tem se destacado como Marushka, de “Aquele Beijo”. Além de dar um show de interpretação com a personagem criada por Miguel Falabella, a atriz ainda exibe uma excelente forma, de deixar muita novata com inveja.

O MICO – Desrespeito do Canal Sony com o espectador

Nada pior para um espectador assíduo de um seriado do que sintonizar a TV no horário anunciado e não encontrar sua atração favorita. Foi exatamente isso que o Canal Sony fez com sua audiência. Trocou a faixa de reprises, que muita gente que não chega do trabalho cedo costuma assistir, por programas de televendas. Um total absurdo e completo desrespeito. A situação é ainda mais constrangedora porque paga-se para ver o conteúdo desse canal. Ou seja: dinheiro aplicado para assistir comerciais, coisa que a gente já encontra aos montes de graça – e em qualidade menos sofrível – na TV aberta.

Siga-me no Twitter

Autor: Tags: , , ,