Publicidade

Posts com a Tag Novela

segunda-feira, 27 de agosto de 2012 Novela | 13:24

'Cheias de Charme': Sarmento será preso

Compartilhe: Twitter

Sarmento: atrás das grades

Não bastou ficar pobre. Em “Cheias de Charme”, o castigo de Sarmento (Tato Gabus Mendes) será ainda mais duro. No capítulo que vai ao ar a partir do próximo dia 4, o advogado irá preso pelos crimes que cometeu. Antes, no entanto, o mau-caráter tentará coagir Marisette (Rafaela Amado) a depor a seu favor. Desconfiado, Elano (Humberto Carrão) descobrirá tudo e protegerá a secretária. Era o que faltava para que Sarmento fosse preso.

Quem vai ficar abalada com tudo isso é Cida (Isabelle Drummond), que vai revelar que gosta de verdade do pai recém-descoberto e continuará apoiando-o.

Siga-me no Twitter

Autor: Tags: , , , ,

sábado, 25 de agosto de 2012 Sobe e desce | 13:20

O legal e o mico da semana – De 19 a 25 de agosto

Compartilhe: Twitter

O LEGAL – Cacau Protásio, a Zezé de “Avenida Brasil”

Cacau Protásio como Zezé: personagem cresceu

Está aí o exemplo de uma atriz que soube valorizar cada momento oferecido à sua personagem. Nos primeiros meses de novela, o nome de Cacau Protásio sequer aparecia na abertura de “Avenida Brasil”. Ocorre que, carismárica e irreverente, Zezé cresceu tanto na novela que ganhou torcida fiel. A empregada fiel de Carminha (Adriana Esteves) já desvendou o sequestro e até serviu de escada para da patroa, maltrata Nina (Débora Falabella) e esta semana teve cenas hilárias ao sair disfarçada da mansão para ajudar Jorginho (Cauã Reymond). Isso tudo só funciona, claro, porque a atriz é taletonsíssima e tem ;otimo timing de comédia. Certamente a vida de Cacau vai se dividir entre antes e depois de Zezé.

O MICO – “Rebelde”, da Record

O elenco de "Rebelde": audiência estagnada

Não é apenas “Máscaras” que tem sofrido com a baixa audiência na dramaturgia da Record. “Rebelde” parece ter estagnado entre 5 e 6 pontos e tem dado mostras de esgotamento junto ao público. Nem mesmo o reforço do elenco infantil ajudou a atrair mais espectadores. Faltou perceber que, mais do que introduzir novos personagens, falta reformular toda a história e lhe conferir novos rumos. É esperar parar ver se com um novo autor no comando essa guinada acontecerá.

Relembre os micos das semanas anteriores

E siga-me no Twitter

Autor: Tags: , , , , , ,

sexta-feira, 24 de agosto de 2012 Novela | 10:35

'Avenida Brasil': Valdo entrará para o time de vilões da novela e entregará fotos comprometedoras a Carminha

Compartilhe: Twitter

Valdo vai se vender a Carminha

O time de vilões de “Avenida Brasil” está prestes a ganhar mais um integrante. Com birra de Nina (Débora Falabella) desde que ela pediu para Betânia (Bianca Comparato) assumir sua identidade, Valdo (João Henrique Gago) vai bandear para o lado de Carminha (Adriana Esteves).

Tudo começará quando a vilã oferecer R$ 10 mil para que ele espione a inimiga. Depois de descobrir que Nina fará uma festa de despedida para Begônia (Carol Abras), ele conta tudo a Carminha, que armará um falso flagrante. A megera pagará alguém para colocar droga na bolsa da cozinheira. A polícia invadirá o local e levará a mocinha para a cadeia, de onde será solta por um advogado contratado por Tufão. A liberdade, no entanto, não deve durar muito, já que Carminha vai tentar incriminá-la por seu sequestro. Enquanto todos estiverem na delegacia tentando livrar Nina, Max vai recuperar as fotos que estão escondidas no quarto de Begônia.

Leia entrevista com Carol Abras, a Begônia de “Avenida Brasil”

Não satisfeito com a primeira bolada que ganhou, Valdo vai procurar a vilã e pedir mais dinheiro. Por R$ 20 mil, ele se oferece para encontrar as fotos que mostram Carminha e Max transando e estão na casa de Betânia. E assim o faz. Pelo visto, o clubinho da maldade formado por Nilo, Lúcio, Carminha e Max só aumentará.

Toda a sequência está prevista para ir ao ar a partir de 10 de setembro.

Siga-me no Twitter

Autor: Tags: , , , , , , ,

quinta-feira, 23 de agosto de 2012 Briga pela audiência, Novela | 12:27

'Gabriela' atinge audiência mais baixa desde a estreia e registra o mesmo que 'Malhação'

Compartilhe: Twitter

Cena do capítulo de quarta-feira de "Gabriela": menor audiência

Pelo visto, o remake de “Gabriela” anda com dificuldades de emplacar na Globo. Depois de uma leve reagida com as cenas da morte de Sinhazinha (Maitê Proença), a novela das onze voltou a perder audiência. O capítulo exibido na última quarta-feira (22) registrou o índice mais baixo desde a estreia. Segundo o Ibope, o folhetim marcou média de 13 pontos, o mesmo que marcou “Malhação” no mesmo dia. Até então, o recorde negativo da trama era de 15 pontos.

Desde a entrada do horário político obrigatório na programação, as novelas da Globo perderam audiência, ao contrário das exibidas pela concorrência, que mantiveram seus índices.

Siga-me no Twitter

Autor: Tags: , , , ,

Novela | 06:00

'Avenida Brasil': Carminha dá a volta por cima e executa vingança contra Nina. Saiba como será!

Compartilhe: Twitter

Carminha (Adriana Esteves) conseguirá fotos comprometedoras de Nina

Os dias de domínio de Nina (Débora Falabella) sobre Carminha (Adriana Esteves) estão chegando ao fim em “Avenida Brasil”. Depois de sair da mansão para tramar uma maneira de dar a volta por cima e voltar a ter Max (Marcello Novaes) como aliado, a vilã finalmente encontrará a solução para seus problemas.

Tudo acontecerá da seguinte maneira: primeiro, ela fará com que o amante faça as pazes com Ivana (Letícia Isnard) e volte a viver na mansão para servir de espião. Logo depois, ordenará que ele seduza Begônia (Carol Abras). Max não só conseguirá enrolar a irmã de Nina, como a levará para a cama e descobrirá que ela vai transferir uma quantia polpuda como parte da herança para a mocinha. Sabendo disso, Carminha tratará de dar um jeito de recuperar o dinheiro perdido e conseguirá recuperar as fotos comprometedoras que estão espalhadas por quatro lugares diferentes.

Leia entrevista com Carol Abras, a Begônia de “Avenida Brasil”

Logo depois, a vilã usará Max mais uma vez. E fará com que ele chame Nina para uma conversa no iate. O malandro tentará agarrar a cozinheira e, ao longe, a mando de Carminha, Lúcio (Emiliano D’Ávilla) fotografará tudo, inclusive o momento em que ele lhe dá um beijo no pescoço. “Eu quero pegar ela no flagrante, do mesmo jeito que ela fez comigo! Ela vai experimentar do próprio veneno, meu filho. Vai ser olho por olho, dente por dente!”, dirá Carminha.

Depois disso, novamente loira e cheia de si, a vilã tratará de incriminar a cozinheira. Dirá que o dinheiro que ela receberia de Begônia é fruto do planejamento de seu sequestro. E que ela conseguiu fazer com que Max caísse na sua lábia. Não demora muito e Nina será presa, acusada não só de ter raptado a patroa como de traficar drogas, já que será vítima de um flagrante forjado durante uma festa.

E, por incrível que pareça, mesmo depois de todas essas revelações, Tufão (Murilo Benício) continuará ao seu lado. Apaixonado, tentará arrumar um advogado para tirar a mocinha de trás das grades, o que deixará Jorginho (Cauã Reymond) enciumado.

Siga-me no Twitter

Autor: Tags: , , , , ,

quarta-feira, 22 de agosto de 2012 Briga pela audiência, Novela | 15:04

Horário político derruba a audiência das principais novelas da Globo, mas não altera a concorrência

Compartilhe: Twitter

Cássia Kiss numa cena de "Amor Eterno Amor": menos de 20 pontos na reta final

A Globo viu despencar a audiência de suas novelas com o horário políticos. Exibindo-as em horário diferente, a emissora perdeu parte significativa de audiência. Para efeitos de comparação: “Amor Eterno Amor”, que marcou 23 pontos na segunda-feira (20), caiu para 19; “Cheias de Charme”, que no dia anterior registrou 33 pontos, despencou para 28; e “Avenida Brasil”, que começou a semana com 44 pontos, descendeu para 38.

Curiosamente, as novelas da concorrência não sofreram tanto. “Carrossel” anotou média de 13 pontos, número que já vinha atingindo antes da propaganda eleitoral obrigatória. E “Rebelde” marcou 5 pontos, índice baixo, mas não abaixo do que vinha registrando. Já “Máscaras” cresceu de 5 para 6 pontos.

Siga-me no Twitter

Autor: Tags: , , , , , , , , ,

Entrevista, Novela | 06:00

Taís Araújo: 'Não há chance de as Empreguetes continuarem após a novela'

Compartilhe: Twitter

Taís Araújo grava algumas cenas sem maquiagem

Se quando criança Taís Araújo queria virar uma heroína, o sonho deve ter sido realizado com “Cheias de Charme”. Para dar vida a Penha, a atriz se monta em figurino multicolorido, usa e abusa da maquiagem em shows e chega até mesmo a voar pendurada por cabos. Popular ao extremo, a personagem exige jogo de cintura para oscilar entre o drama e a comédia. Ao mesmo tempo em que é uma mãe de família dedicada, a Empreguete tem tiradas hilárias e vive brigando com o malandro Sandro (Marcos Palmeira). A rotina é pesada: além de gravar as cenas da trama, Taís tem de gravar as músicas em estúdio – todas as canções têm as vozes das atrizes – e ensaiar coreografias criadas por Fly.

Além disso, em breve ela poderá ser vista na reprise de “Da Cor do Pecado”, no “Vale a Pena Ver de Novo”. “Só tenho boas lembranças dessa novela. Eu falo dela e meu sorriso abre. Ao contrário de outros trabalhos, neste as relações permaneceram depois do final”, conta a Taís, que estreou com Xica da Silva, na extinta Manchete, e só voltou ao papel de protagonista anos depois. “Foram 7 anos fazendo personagens pequenos, até que veio ‘Da Cor do Pecado’. Para mim, não poderia ter sido de outra maneira. Não dá para transformar uma menina de 17 anos em eterna protagonista. Eu tinha de diminuir para crescer”. Modesta, simpaticíssima e sem fugir de nenhuma pergunta, a atriz conversou com a coluna.

IG: Já cantava antes de “Cheias de Charme”?
TAÍS ARAÚJO: Muito, só que no chuveiro! (risos) Faço aula de cantos há muitos anos, sempre nos intervalos entre uma novela e outra. Mas nunca fiz focando em cantar, só para ajudar na fala dos personagens mesmo, na parte de controle vocal. Até adoraria poder fazer um musical, não tenho potência vocal nem segurança pra isso.

IG: Ao contrário de sua última personagem, Helena, de “Viver a Vida”, a Penha de “Cheias de Charme” é bem popular. Tendo nascido no subúrbio foi mais fácil compor a personagem?
TAÍS ARAÚJO: Minha vida é o subúrbio do Rio. Morei lá até os oito anos, depois vim morar na Barra da Tijuca. Minha referência de subúrbio é muito forte, até hoje tenho grandes amigas que moram na Baixada, em Curicica, que é aqui perto do Projac… Mas muito da composição da Penha não veio somente da convivência, mas, sim, da observação. Às vezes tenho vergonha de mim do tanto que fico olhando as pessoas na rua. Chego a parecer mal educada, porque não percebo que estou observando por muito tempo. Fico encantada com o comportamento das pessoas ao meu redor, quero saber mais. A observação cotidiana é meu maior material de trabalho.

IG: Sendo casada com um ator (Lázaro Ramos), pratica esse exercício junto?
TAÍS ARAÚJO: A gente se aponta de vez em quando, mostra um tipo que chame a atenção, mas não sempre. Nem é de propósito que faço isso, é mais uma mania. Para compor a Penha, muita coisa veio de gente não conheço. O “linda de bonita”, por exemplo, veio através da empregada do Miguel Roncato (que vive Samuel na trama das sete). Ela me mandou um recado por ele, dizia que adorava a Penha e que tinha esse bordão. Daí no bilhete pedia pra eu usar um dia na novela em homenagem a ela. Fez tanto sucesso que os autores já incorporaram no texto. Daí já vieram outras expressões como “chique de famosa”, “burra de estúpida”… Virou uma marca da personagem. Mas também uso muita coisa de gente conhecida. A Ellen, de “Cobras & Lagartos”, tinha muito isso. Eu pegava o que achava de mais patético em mim e em alguns amigos e colocava ali, já que ela era meio louca.

IG: Desde o começo da novela você não se furta de aparecer na pele de Penha fazendo caras e bocas, falando errado. Foi difícil perder o pudor?
TAÍS ARAÚJO: Tenho zero pudor. Não dá para ter pudor quando se é ator. Uma vez, a Camila Amado (preparadora de elenco) me falou uma frase que ela atribui ao Walmor Chagas: “O personagem existe pra evitar o constrangimento”. E é isso mesmo. O personagem permite que a gente possa fazer tudo, especialmente um de composiçao como a Penha. Eu não acho que ela não tenha vaidade. É que a vaidade dela passa por outro lugar. Outro dia mesmo, gravei uma cena praia e falei pra produção: “Quero passar blondor no corpo”. Ninguém entendeu muito na hora, mas é isso: essa mulher passa dourapelos para se bronzear. Acho que a Penha é mais popular, sim, mas não se pode ter preconceito, especialmente quando o assunto é português errado dela. Às vezes, a gente fala errado também. Aqui no Rio, falamos muito “tu sabe”, “tu vai”… A conjugação é errada, mas é um hábito, qualquer um fala assim. É legal falar errado? Não. Mas tenho minha liberdade artística de achar que pela falta de possibilidade a Penha fala assim. Ela é uma mulher que teve de trabalhar muito cedo para sustentar os irmãos e colocar comida dentro de casa, por isso não pode estudar mais. E isso não é gracinha, não, porque, infelizmente, a maioria da população brasileira vive assim. É a realidade.

IG: A personagem mexeu com sua vaidade?
TAÍS ARAÚJO: Se tem uma coisa que não busco com ela é ser a gostosona. A Penha não é aquela mulher esteticamente perfeita. Tanto que faço questão de rodar muitas cenas com maquiagem zero. Agora que ela ficou rica na novela, minha luta é a mesma. Ela ficou rica, mas não perdeu a identidade. Ela fica à vontade em casa, não está produzida sempre. Por mais que a Ivete Sangalo seja uma estrela, duvido que em casa ela fique 24 horas maquiada! Com a Penha não seria diferente.

IG: Ao mesmo tempo em que te dá grandes cenas dramáticas, Penha também tem um pé na comédia. É um desafio conciliar os dois gêneros de interpretação?
TAÍS ARAÚJO: Nem acho um desafio, não, é mais que isso. É quase inacreditável ter um personagem assim. O mérito é todo dos autores. Na estrutura dramatúrgica da novela, os personagens estão sempre cumprindo funções, uns de fazer rir, outros chorar. A Penha não tem isso. É um papel que às vezes é mocinha sofredora, às vezes a mulher da comédia e também é uma heroína. Ela tem uma complexidade, é tão rica dramaturgicamente, que me permite passear por todos esses gêneros. Olhando para a minha carreira, acho que só Xica da Silva era um pouco assim também. Mas eu era muito verde naquela época, nem sabia o que eu estava fazendo direito.

IG: O que faria de diferente se tivesse de reviver Xica da Silva?
TAÍS ARAÚJO: Acho que aprofundaria mais cada cena, exploraria mais a comédia e o drama. Naquele tempo eu não tinha muito essa noção, era muito jovem, mas estou conseguindo exercitar isso com a Penha, que é um personagem muito raro de se encontrar. Para mim ela é um grande parque de diversões! Igual trancar uma criança numa brinquedoteca, sabe? Nunca olhei para a Penha como uma heroína clássica. Para mim, ela é uma mulher muito real. Tem dias que chego no estúdio para fazer uma cena dramática e até brinco: “Vou fazer novela das oito hoje”. (risos) Mas também já fiz muita bagaceirice. Ela é tão complexa que poderia estar num filme, por exemplo.

Com Isabelle Drummond e Leandra Leal, as Empreguetes

IG: Afinal, a Penha é ou não é apaixonada pelo Sandro (Marcos Palmeira)?
TAÍS ARAÚJO: Para mim, ela é louca por ele. Eu a faço assim, pensando que ela o ama, tem filho com ele e dá muito valor à  família. Construí uma historinha na minha cabeça de que ele foi o único homem que ela teve na vida, aquele namorinho de adolescência, que ficou sério e acabou em casamento. Mas, agora que ela ficou rica, enxergou um outro mundo e aprendeu coisas novas, acho que começou a ter um olhar mais crítico. A Penha aprimorou o olhar dela, isso mexeu com ela. Mas prefiro não dar pitacos sobre com quem ela vai acabar.

IG: Na rua as pessoas te abordam para falar mal do Sandro?
TAÍS ARAÚJO: É uma tristeza falar isso, mas eu só trabalho. (risos) Tenho saído muito pouco. As opiniões que eu tenho são das pessoas do trabalho e lá de casa, mas já percebi que a maioria prefere o Otto (Leopoldo Pacheco). Pelo Twitter também percebo que as pessoas não admitem que o Sandro faça o que faz com a Penha. Antes até havia uma grande simpatia por ele, mas, a partir do momento em que ele pirateou o DVD das Empreguetes, a coisa mudou de figura. Foi sério demais.

IG: As Empreguetes fazem um enorme sucesso com o público infantil. Seu filho também é fã?
TAÍS ARAÚJO: Meu filho é muito pequenininho, brinco que ele vê muito mais “Cocoricó” do que a novela. Mas às vezes deixo ele na sala enquanto a trama está no ar e ele adora ver a abertura, com os bonequinhos. Acho que ele não consegue absorver tanto ainda, mas se fosse maiorzinho certamente acharia que eu sou uma heroína. Já até voei num show! (risos) A gente percebeu o sucesso com o público infantil de maneira muito forte no “Criança Esperança”. Foi muito emocionante e revelador do que está acontecendo mesmo. Botaram a gente dentro de uma caixa e, no meio do palco, ela abriu. As crianças enlouqueceram. Foi uma sensação real da felicidade delas, foi incrível. Naquela hora percebemos que há uma mistura entre realidade e ficção e elas estavam ali para ver Penha, Cida e Rosário no palco.

IG: Muitas crianças devem imitar as Empreguetes hoje em dia. Você era dessas que cantava em frente ao espelho?
TAÍS ARAÚJO: Outro dia mesmo falei isso! Lembrei de que, quando eu era pequena, colocava um ursão atrás de mim e botava o disco do Balão Mágico para fazer o clipe do “Ursinho Pimpão”. (risos) Lembro que o Castrinho colocava o urso atrás da Simony enquanto ela cantava e eu tentava fazer igualzinho em casa. Essas crianças estão fazendo exatamente o que eu fazia há muitos anos.

IG: Cobram muito que as Empreguetes continuem depois da novela?
TAÍS ARAÚJO: As pessoas cobram o tempo inteiro. Mas não tem chance disso. As Empreguetes estão numa novela, que é uma obra de ficção. Elas só existem das 7h30 às 8h30 da noite, de segunda a sábado. Mas é bom saber o quanto estão gostando delas.

IG: A Globo vai reprisar “Da Cor do Pecado”, primeira novela de João Emanuel Carneiro, da qual você foi protagonista. “Cheias de Charme” é também a trama de estreia de Felipe Miguez e Isabel de Oliveira. Acha que pode ser considerada um talismã dos novos autores?
TAÍS ARAÚJO: Talismã nada! Eu tenho é muita sorte por poder trabalhar com um povo cheio de gás, com história para contar. Tenho mais sorte do que dou sorte! “Cheias de Charme” é uma delícia de fazer, uma novela com escalação muito precisa, texto bacana, direção cuidadosa. A gente nunca sabe se o bolo ficou bom antes de provar, mas esse bolo não solou. Deu muito certo. Não há uma fórmula para uma novela fazer sucesso, mas eu acho que o Felipe e a Isabel têm uma maneira de ver a classe C que é muito bonita e respeitadora e ao mesmo tempo não têm pudor em escrever o que acontece. Não lembro de ter visto na tela coisas tão reais quanto alguém falando da obra na casa, falando da dívida do cartão de crédito e tentando renegociá-la. São coisas tão comuns, que transmitem nosso cotidiano. E o João Emanuel Carneiro é um talento, que me deu grandes presentes. Prova disso é o sucesso de “Avenida Brasil”.

IG: Tem assistido “Avenida Brasil”?
TAÍS ARAÚJO:  Vejo muito pouco por causa do trabalho, mas quando tenho tempo para em frente à TV. Eu amo odiar a Carminha! (risos) E, acima de tudo, amo a Adriana Esteves, que é muito minha amiga e está fazendo um trabalho de entrega tão grande. Além disso, Carminha é muito bem escrita. O texto super redondo. Também sou louca pelo Leleco e tenho crises de riso quando ele aparece! Adoro! A novela toda é muito bem feita, muito bem dirigida. É tudo muito bem cuidado, parece um filme.

Siga-me no Twitter

Autor: Tags: , , , , , , , ,

terça-feira, 21 de agosto de 2012 Bastidores, Novela | 14:42

'Guerra dos Sexos': Com trabalhos adiantados, gravações em estúdio começam esta semana

Compartilhe: Twitter

Tony Ramos e Irene Ravache, os protagonistas de "Guerra dos Sexos"

No que depender de Jorge Fernando, a nova versão de “Guerra dos Sexos” estreará com uma frente 24 capítulos prontos para que a equipe consiga trabalhar num ritmo razoável. Até agora, o diretor esteve à frente de todas as gravações da trama escrita por Silvio de Abreu. Somente nesta segunda-feira (20), passará a dividir os trabalhos com sua equipe, formada por Ary Coslov, Marcelo Zabelli e Ana Paula Guimarães. Esta semana começarão também as primeiras sequências rodadas em estúdio, no Projac. Nos últimos dias, o elenco gravou cenas em pontos de São Paulo como o Shopping JK, a ponte Estaiada e a feira da Mooca.

Leia também: “Tive pudor de beijar a Gloria Pires”, diz Reynaldo Gianecchini

Os atores também estão terão bastante tempo para trabalhar. Até a última sexta-feira (17), já haviam recebido o capítulo 42 para decorar. Ou seja: Silvio de Abreu está bem avançado na novela, que estreia em 1 de outubro.

Siga-me no Twitter

Autor: Tags: , , , ,

segunda-feira, 20 de agosto de 2012 Bastidores, Novela | 17:03

'Cheias de Charme': Globo cancela show das Empreguetes no Brazilian Day, em Nova York

Compartilhe: Twitter

Taís Araújo, Leandra Leal e Isabelle Drummond: sem viagem internacional

Por causa do intenso ritmo de gravações de “Cheias de Charme”, a Globo desistiu de promover um show das Empreguetes no Brazilian Day, de Nova York. A ideia era gravar cenas da apresentação de Leandra Leal, Taís Araújo e Isabelle Drummond no evento para exibir no último capítulo da novela das sete. Como as protagonistas da trama são as mais exigidas, a emissora percebeu que não haveria condições de elas se ausentarem por quatro dias.

O show de encerramento da novela deve ocorrer no Brasil mesmo.

Siga-me no Twitter

Autor: Tags: , , , , ,

domingo, 19 de agosto de 2012 Entrevista, Novela | 09:00

Reynaldo Gianecchini: 'Tive pudor de beijar a Gloria Pires'

Compartilhe: Twitter

Reynaldo Gianecchini será o motorista Nando

Plenamente recuperado do tratamento contra um câncer, Reynaldo Gianecchini já se sente completamente pronto para enfrentar uma maratona de trabalho. Depois de se apresentar com a peça “Cruel”, ele acaba de dar início às gravações de “Guerra dos Sexos”, próxima novela das sete, que estreia em 1 de outubro. Na nova versão da trama escrita por Silvio de Abreu, o ator viverá Nando, motorista de Bimbinho (Tony Ramos), que será disputado por Roberta (Gloria Pires) e Juliana (Mariana Ximenes). Na primeira exibição da história, em 1983, o papel coube a Mario Gomes. Assim como o antecessor, Gianecchini terá de fazer cenas sem camisa e se aventurar em sequências perigosas. Simpático e tranquilo, o ator conversou com a coluna.

IG: Como é o Nando?
REYNALDO GIANECCHINI: Ele é um chofer dos malucos, super parceiro do Bimbinho (Tony Ramos) e um cara muito do bem. Ele conquista a todos ao redor, não apenas as mulheres, mas ele se acha feio, tadinho. Nisso, o fato de meu cabelo ter encaracolado ajudou. Fiquei parecendo um cafuçuzinho.

IG: Já que falou do cabelo, como tem sido a reação das pessoas ao novo visual?
REYNALDO GIANECCHINI: Nesse momento as pessoas não me reconhecem muito nas ruas, engraçado, né? Acho que estavam acostumadas ao cabelo liso. Mas sempre que isso acontece dizem que rezaram muito, torceram por mim. Acho isso lindo. Aliás, durante todo o tratamento, nunca chorei de tristeza ou revolta. Me emocionava pela quantidade de gente me desejando o bem. Isso me fez e me faz muito bem.

IG: Acha que o personagem veio em boa hora?
REYNALDO GIANECCHINI: Eu fui convidado pra novela há anos, acho até que o Silvio de Abreu me imaginou pra outro personagem, mas fiquei feliz de ser o Nando. Comecei a ler os capítulos ainda no hospital, na época do transplante, nos dias de menor energia da minha vida. Ficava cansado só de ler. Nos primeiros capítulos meu personagem está envolvido em explosão de lancha, sobe em coqueiro, cai de moto… E eu estava no hospital, magrinho, sem a menor condição física quando li tudo isso. Fiquei com medo, mas agora tem sido ótimo. Volto para casa com a sensação de que fui brincar lá nas gravações.

IG: Saber que a novela estraria em outubro e ter um prazo para fazer o personagem te ajudou?
REYNALDO GIANECCHINI: Sim! E foi bom para recuperar meu físico, ganhar tônus muscular, recuperar a minha energia. E eu precisava ficar bem, porque o personagem deixa as mulheres malucas. A Roberta (Gloria Pires) quando vê o Nando sem camisa fica louca de tesão. Tive de cuidar do corpo. Agora, por causa do dedo quebrado, estou há um mês sem ir para a academia, mas tenho feito natação e pilates.

IG: Como vai ser ter um envolvimento com a Gloria Pires na novela?
REYNALDO GIANECCHINI: Sim. Tenho um respeito tão grande pela Glorinha que fiquei com pudor de beijá-la na boca, acredita? (risos).

IG: Qual a principal característica do Nando?
REYNALDO GIANECCHINI: Ele tem uma ingenuidade típica das pessoas do interior, sabe? Que não existe mais hoje em dia em cidade grande. Até coloquei um pouco de sotaque nele. Sendo de Birigui (interior de São Paulo), onde vi todos os capítulos da primeira “Guerra dos Sexos”, acho que entendo bem esse universo. Sei perfeitamente quem é esse cara. (risos)

IG: Nando parece lembrar um pouco o Pascoal, de “Belíssima”, não? Meio caipira, sedutor.
REYNALDO GIANECCHINI: Lembra um pouco, sim. Mas a diferença está no fato de que o Pascoal só queria pegar mulheres, se divertir. O Nando é romântico nesse ponto. Mas tem sido ótimo fazer comédia. O Silvio de Abreu tem me dado ótimos personagens, que me dão a oportunidade de brincar com tudo, comédia, drama. Eles me ajudaram muito a me descobrir como ator.

IG: Os médicos já te liberaram para um trabalho tão intenso quanto uma novela?
REYNALDO GIANECCHINI: Já me liberaram, sim, mas forçando um pouco a barra. Outro dia, enfermeiras ficaram brincando que fui liberado muito rápido, que o processo é mais demorado com outras pessoas. (risos). Mas estou me cuidando, claro, não sou louco. Agora as consultas acontecem sempre num encaixe do trabalho. E preciso me cuidar mesmo, porque ainda tenho baixa imunidade por causa do tratamento. Vira e mexe pego alguma doença de criança, uma virose. Outro dia mesmo tive rotavírus.

IG: Ter passado por uma experiência tão forte mudou o modo de atuar?
REYNALDO GIANECCHINI: Com certeza. Foi um divisor de águas. Essa experiência me fez entender muito mais do ser humano, me fez ter um acesso gigante ao lado emocional. Quando voltei a fazer “Cruel”, no teatro, parecia que eu estava fazendo outro personagem. Fiquei impressionado com a mudança de compreensão. Foi uma experiência fortíssima, vejo tudo de outra maneira.

Siga-me no Twitter

Autor: Tags: , , , ,

  1. Primeira
  2. 10
  3. 20
  4. 28
  5. 29
  6. 30
  7. 31
  8. 32
  9. 40
  10. 50
  11. 60
  12. Última