Publicidade

Posts com a Tag profissão repórter

quinta-feira, 12 de maio de 2016 Crítica, Jornalismo | 10:00

Com “Profissão Repórter”, Caco Barcellos mantém o bom jornalismo vivo

Compartilhe: Twitter
Moradores de Boca do Acre ajudam Caco Barcellos a enfrentar a correnteza das ruas alagadas (Fotos: Divulgação/Globo)

Moradores de Boca do Acre ajudam Caco Barcellos a atravessar ruas alagadas (Fotos: Divulgação/Globo)

O “Profissão Repórter” completa 10 anos em 2016 com bom fôlego para novas temporadas. E o responsável por isso é Caco Barcellos. O jornalista, de 66 anos, consegue manter vivo nos profissionais da nova geração a vontade de realizar boas reportagens.

Leia mais »

Autor: Tags: , , , ,

quarta-feira, 6 de abril de 2016 Briga pela audiência | 16:00

Futebol de quarta-feira vira pedra no sapato da Globo

Compartilhe: Twitter

futebolglobo

As partidas de futebol às quartas-feiras vem se tornando um problema para a Globo. Embora ainda garantam a liderança da audiência para a emissora, as médias dos jogos já não são mais as mesmas de tempos atrás (muito raramente chegam a 30 pontos, fazendo os milhões de reais investidos na compra dos direitos de transmissão não valerem tanto a pena) e ainda acabam sacrificando parte da programação.

Por causa do futebol, "Velho Chico" é mais curta às quartas-feiras

Por causa do futebol, “Velho Chico” é mais curta às quartas-feiras (Foto: Divulgação/Globo)

Durante anos, os jogos de meio de semana fizeram com que as minisséries – e após 2011 as “novelas das 11” – começassem mais tarde que o habitual às quartas e tivessem um capítulo menor, de apenas 20 minutos, o que fazia a audiência despencar nesse dia. A solução encontrada a partir de 2014 foi passar a exibir os capítulos às segundas, terças, quintas e sextas.

Com o atraso de sua programação desde a década de 90, o “Jornal Nacional” foi começando cada vez mais tarde (mudou de 20h para 20h10, depois 20h15 e 20h30, o que empurrou a novela de 20h40 para 20h50, 21h, 21h10, 21h20… Tornou-se impossível manter o capítulo de seu principal produto com a mesma duração no dia do futebol.

"Profissão Repórter" passa a ser exibido depois do futebol

“Profissão Repórter” passa a ser exibido depois do futebol a partir desta quarta-feira (6)

A Globo conseguiu empurrar algumas partidas para 22h, mas os torcedores chiaram bastante porque saem tarde do estádio e, muitas vezes, não conseguem mais transporte público para voltar para casa. Este ano, a emissora recuou e a bola começa a rolar 21h45. Com isso, assim como “A Regra do Jogo”, “Velho Chico” tem ido ao ar às 21h, 21h05 no máximo. Nesse dia, por ter início mais cedo que o habitual e o capítulo mais curto, a audiência da trama costuma ser menor. Para que o “Jornal da Globo” não comece 23h45, o “Profissão Repórter” foi remanejado para as quartas, estreando nesta (6).

Os torcedores de plantão podem ficar tranquilos por enquanto: não será da noite para o dia que o futebol deixará de ser exibido. Mas, se a conta “investimento/audiência” continuar desigual, é possível que, daqui a alguns anos, o horário volte a ser ocupado por alguma série ou programa, como ocorria na grade dos anos 80 e parte dos 90.

 

Autor: Tags: , , , , , , , , ,

quarta-feira, 22 de maio de 2013 Crítica, Jornalismo | 14:01

'Profissão Repórter' cumpre função que o 'Globo Repórter' insiste em ignorar

Compartilhe: Twitter

Caco Barcellos (no centro) com a equipe de jovens jornalistas do "Profissão Repórter"

Ano após ano, o “Globo Repórter” vira alvo de um tipo de comentário que já virou anedota. A impressão que parte do público tem é que toda semana o jornalístico só fala de animais selvagens ou viagens exóticas. A reflexão sobre o cotidiano do país, suas questões mais urgentes e debates políticos parecem ficar em segundo plano na agenda do programa. Sorte do espectador que pode contar com o “Profissão Repórter” para essa finalidade.

Nas duas últimas semanas, a atração comandada por Caco Barcellos tocou em dois temas que, apesar de debatidos, são pouco aprofundados pela grande mídia: o estupro e a pesada seca no Nordeste. Em ambos, apresentou histórias dramáticas sem pisar fundo no sensacionalismo, mas primando pelo capricho na investigação das reportagens. No primeiro caso, por exemplo, uma repórter conseguiu conversar com os integrantes de uma banda de axé da Bahia acusada de abusar sexualmente de duas jovens. “Estuprador é uma palavra muito forte”, declarou um dos músicos, como se procurasse atenuar a acusação, para o choque de quem assistia. Na última terça-feira (21), nem mesmo os corações mais fortes puderam resistir ao drama das famílias que têm de usar água suja e veem os rebanhos morrendo sem poder evitar por causa da escassez de chuvas.

É difícil entender como um problema tão urgente ganha pouco tempo nos noticiários. Talvez pelo momento considerado economicamente próspero que o país vem vivendo nos últimos anos, esse tipo de reportagem fuja ao otimismo que tantos esperam e relembre que, de tempos em tempos, a seca se repete. Ainda bem que há jornalistas como Caco, que não fecham os olhos para tais assuntos.

Anos após ter entrado no ar, o “Profissão Repórter” segue como opção de qualidade, primando pela boa apuração das histórias e ao mesmo tempo mostrando o despertar de novos jornalistas a partir da construção de assuntos específicos. Poderia muito bem ocupar o espaço do “Globo Repórter”, que tem sofrido com a falta de grandes reportagens. Justiça seja feita, quando o jornalístico das sextas-feiras quer, ele consegue produzir bom material, caso de um especial sobre as drogas recentemente exibido, mas não sem alternar com enlatados, muitas viagens e vida animal. A questão é simples: se o “Profissão Repórter” consegue semanalmente produzir conteúdo próprio e de qualidade, porque não conseguiria um dos programas mais antigos da TV brasileira? Com a resposta, a Globo.

Siga-me no Twitter

Autor: Tags: , , ,

quarta-feira, 16 de maio de 2012 Briga pela audiência, Novela | 13:21

'Amor Eterno Amor', 'Profissão Repórter' e 'Quem Fica em Pé?' batem recorde

Compartilhe: Twitter

A globo começa a respirar mais aliviada com a recepção do público a “Amor Eterno Amor”. A novela escrita por Elisabeth Jhin atingiu sua audiência mais alta na última terça-feira (15). De acordo com o Ibope, a trama registrou 29 pontos de média. “Cheias de Charme” também repetiu sua maior marca, com 35 pontos. E o “Profissão Repórter” teve o melhor desempenho do ano: 15 pontos.

Outro que tem motivos para comemorar é José Luiz Datena. Seu Game show, “Quem Fica em P锑, bateu seu recorde. Marcou 6 pontos de média.

Siga-me no Twitter

Autor: Tags: , , , , , , ,

sábado, 6 de agosto de 2011 Sobe e desce | 14:24

O legal e o mico da semana – De 30 de julho a 06 de agosto

Compartilhe: Twitter

O LEGAL – “Dança dos Famosos”, no “Domingão do Faustão”

A atriz Roberta Rodrigues e seu professor, Carlos Fernandes: finalistas

O quadro do “Domingão do Faustão” é mesmo muito legal. Agrada a todas as faixas de idade, empolga. No marrasmo que costumam ser as tarde de domingo, é uma atração bem vinda. Mas a produção tem de se cercar de cuidados melhores na hora do júri. A impressão que dá é que alguns famosos votam por simpatia ou coleguismo e não pela performance. Ainda assim, o quadro é um sucesso, responsável pelos picos de audiência do dominical

O MICO – Luana Piovani, no “Profissão Repórter”

A coluna gosta de Luana Piovani. Acha ela uma atriz esforçada, promissora, das que escolhe os caminhos mais difíceis para se aprimorar. Mas pegou mal ela ignorar a equipe do “Profissão Repórter” – que por sua vez a abordou sem combinar nada também, não pode. Dava para ter saído pela tangente de uma maneira um pouco menos ríspida. Para completar, acabou discutindo com um perfil falso do autor Aguinaldo Silva no Twitter por causa do assunto. Assista ao momento no vídeo abaixo:

Leia os micos das semanas anteriores

E me siga no Twitter

Autor: Tags: , , , , , , ,

sexta-feira, 18 de março de 2011 Jornalismo, Novidade | 13:27

Globo coloca jornalistas do 'Profissão Repórter' no lugar de Serginho Groissman no programa 'Ação'

Compartilhe: Twitter

Julia Bandeira

A Globo resolveu dar uma chance a duas jovens jornalistas reveladas no “Profissão Repórter”, de Caco Barcellos. Julia Bandeira e Mariana Salermo devem substituir Serginho Groissman no comando do “Ação”, nas manhãs de sábado. As duas se dividirão entre o estúdio e externas. O apresentador seguirá no comando do “Altas Horas” nas madrugadas de sábado.

Mariana Salermo

Me siga no Twitter

Autor: Tags: , , ,