Publicidade

Posts com a Tag velho chico

quarta-feira, 21 de setembro de 2016 Crítica, Novela | 10:00

Depois do fiasco no cinquentenário, Globo acerta a mão na dramaturgia

Compartilhe: Twitter

A Globo esperava que 2015, ano de seu cinquentenário, fosse inesquecível. E foi, mas pelo fracasso de suas grandes apostas em teledramaturgia às 21h.

Beatriz ( Glória Pires ) diante de Inês ( Adriana Esteves ) na prisão

Beatriz (Glória Pires ) e Inês (Adriana Esteves): duelo de vilãs que prometia em Babilônia, mas não aconteceu (João Cotta/Globo)

A Globo volta a viver em paz com a audiência de suas novelas em 2016, após a turbulência do ano passado, em que completou 50 anos. A emissora viu no ano de seu cinquentenário suas novelas das 9, principal produto da casa, despencarem nos índices e até perderem em alguns momentos a liderança para a Record e seus “Dez Mandamentos”.

Leia mais »

Autor: Tags: , , , , , , , , , , ,

quinta-feira, 16 de junho de 2016 Entrevista, Novela | 08:30

Dira Paes confessa medo de rejeição em “Velho Chico”: “O grande público não tem paciência”

Compartilhe: Twitter
A atriz fala do "Criança Esperança" e Beatriz, sua personagem em "Velho Chico" (Fotos: Divulgação/TV Globo)

A atriz fala do “Criança Esperança” e Beatriz, sua personagem em “Velho Chico” (Fotos: Divulgação/TV Globo)

Dira Paes confessa que sentiu medo de ser rejeitada pelo público por Beatriz, a professora politizada do ensino primário que interpreta em “Velho Chico”. A personagem protagoniza cenas que obrigam o telespectador a refletir sobre questões como a educação no país e os direitos das crianças.

Leia mais »

Autor: Tags: , , , ,

quarta-feira, 8 de junho de 2016 Briga pela audiência | 10:30

Futebol começa mais cedo e joga “Velho Chico” para enfrentar Gugu

Compartilhe: Twitter
Gugu enfrentará o capitulo inteiro de "Velho Chico"

Gugu enfrentará o capitulo inteiro de “Velho Chico”

Esta quarta-feira (8) será atípica para a Globo. Como a partida entre Brasil x Haiti pela Copa América Centenário começa às 20h30, a emissora precisou ajudar sua programação e “Velho Chico” só terá início às 22h35, horário em que geralmente já terminou. A mudança fará com que a novela bata de frente com Gugu, que costuma ter boa audiência.

Leia mais »

Autor: Tags: , , , , ,

terça-feira, 24 de maio de 2016 Crítica, Novela | 07:00

“Velho Chico” vai do encanto ao desinteresse em pouco mais de 2 meses

Compartilhe: Twitter
Tereza (Camila Pitanga ) e Santo (Domingos Montagner), um dos casais lentos da trama (Fotos: Divulgação/Globo)

Tereza e Santo, um dos casais lentos da trama (Fotos: Divulgação/Globo)

“Velho Chico” começou enchendo os olhos do telespectador no dia 14 de março, com esmero no figurino, fotografia, iluminação e cenografia. O espetáculo visual e as cenas contemplativas obrigavam o telespectador a parar e olhar para a TV – algo raro na era dos smartphones. A novela abriu espaço para jovens e veteranos atores mostrarem seu talento, trazendo belas interpretações. Pouco mais de dois meses depois, no entanto, a história de Benedito Ruy Barbosa parece cansada e cada dia mais desinteressante.

Leia mais »

Autor: Tags: , , , ,

quarta-feira, 27 de abril de 2016 Briga pela audiência, Entrevista, Novela | 15:00

“Não tem competição entre Êta Mundo Bom e Velho Chico”, diz Klebber Toledo

Compartilhe: Twitter
Romeu ( Klebber Toledo ).

Romeu ( Klebber Toledo ).

Klebber Toledo comemora seu terceiro trabalho em novelas escritas por Walcyr Carrasco. O ator, que chega aos 30 anos em junho e pode ser visto todas as noites como o vigarista Romeu de “Êta Mundo Bom”, já participou de “Caras e Bocas” (sucesso do começo ao fim) e “Morde e Assopra” (que começou ruim e só foi salva por Cássia Kis que, interpretando sua mãe, Dulce, carregou a novela nas costas).

Leia mais »

Autor: Tags: , , , , , , ,

terça-feira, 12 de abril de 2016 Crítica, Novela | 08:00

“Velho Chico”: Camila Pitanga brilha e Antônio Fagundes se repete na nova fase

Compartilhe: Twitter
Camila Pitanga deu um show ao encarnar Maria Tereza na atual fase (Fotos: Caiuá Franco/Globo)

Camila Pitanga deu um show ao encarnar Maria Tereza na atual fase (Foto: Caiuá Franco/Globo)

“Velho Chico” estreou sua nova fase e mostrou que deve continuar interessante. Passaram-se 28 anos e os intérpretes de vários personagens mudaram. A trama tem sido vitrine para muitos atores mostrarem seu talento e, na segunda-feira (11), foi a vez de Camila Pitanga brilhar.

A atriz como Regina em "Babilônia" (Foto: Estevam Avellar/Globo)

A atriz como a intragável Regina de “Babilônia” (Foto: Estevam Avellar/Globo)

Leia mais »

Autor: Tags: , , , , ,

quarta-feira, 6 de abril de 2016 Briga pela audiência | 16:00

Futebol de quarta-feira vira pedra no sapato da Globo

Compartilhe: Twitter

futebolglobo

As partidas de futebol às quartas-feiras vem se tornando um problema para a Globo. Embora ainda garantam a liderança da audiência para a emissora, as médias dos jogos já não são mais as mesmas de tempos atrás (muito raramente chegam a 30 pontos, fazendo os milhões de reais investidos na compra dos direitos de transmissão não valerem tanto a pena) e ainda acabam sacrificando parte da programação.

Por causa do futebol, "Velho Chico" é mais curta às quartas-feiras

Por causa do futebol, “Velho Chico” é mais curta às quartas-feiras (Foto: Divulgação/Globo)

Durante anos, os jogos de meio de semana fizeram com que as minisséries – e após 2011 as “novelas das 11” – começassem mais tarde que o habitual às quartas e tivessem um capítulo menor, de apenas 20 minutos, o que fazia a audiência despencar nesse dia. A solução encontrada a partir de 2014 foi passar a exibir os capítulos às segundas, terças, quintas e sextas.

Com o atraso de sua programação desde a década de 90, o “Jornal Nacional” foi começando cada vez mais tarde (mudou de 20h para 20h10, depois 20h15 e 20h30, o que empurrou a novela de 20h40 para 20h50, 21h, 21h10, 21h20… Tornou-se impossível manter o capítulo de seu principal produto com a mesma duração no dia do futebol.

"Profissão Repórter" passa a ser exibido depois do futebol

“Profissão Repórter” passa a ser exibido depois do futebol a partir desta quarta-feira (6)

A Globo conseguiu empurrar algumas partidas para 22h, mas os torcedores chiaram bastante porque saem tarde do estádio e, muitas vezes, não conseguem mais transporte público para voltar para casa. Este ano, a emissora recuou e a bola começa a rolar 21h45. Com isso, assim como “A Regra do Jogo”, “Velho Chico” tem ido ao ar às 21h, 21h05 no máximo. Nesse dia, por ter início mais cedo que o habitual e o capítulo mais curto, a audiência da trama costuma ser menor. Para que o “Jornal da Globo” não comece 23h45, o “Profissão Repórter” foi remanejado para as quartas, estreando nesta (6).

Os torcedores de plantão podem ficar tranquilos por enquanto: não será da noite para o dia que o futebol deixará de ser exibido. Mas, se a conta “investimento/audiência” continuar desigual, é possível que, daqui a alguns anos, o horário volte a ser ocupado por alguma série ou programa, como ocorria na grade dos anos 80 e parte dos 90.

 

Autor: Tags: , , , , , , , , ,

segunda-feira, 4 de abril de 2016 Briga pela audiência, Estreia, Novela | 22:00

Nova temporada de “Os Dez Mandamentos” mostra fôlego para voltar a incomodar a Globo

Compartilhe: Twitter

os dez mandamentos 2

A “nova temporada” de “Os Dez Mandamentos” estreou nesta segunda-feira (4) mostrando fôlego e história a ser contada. O primeiro dos 60 capítulos previstos no geral foi leve e teve até tímidas inserções de humor.

dez mandamentos 3Embora parte do tempo tenha sido preenchido com muuuitas danças no melhor estilo Glória Perez, a Record deixou a enrolação dos últimos meses da trama original de lado e, ao menos nesse primeiro momento, está deixando a história fluir. Este primeiro capítulo da segunda fase caberia muito bem como final feliz da primeira. O público que ficou decepcionado com o sacrifício de um final decente para a saga em novembro foi agraciado agora com a paz entre os personagens após tão árdua jornada.

Quem acompanhou meses a fio no ano passado provavelmente gostou muito de rever os personagens e perceber que ainda há história para contar, com Moisés (Guilherme Winter) tendo como missão conduzir o povo hebreu à Terra Prometida (nome da trama que a substituirá em junho). Caso a emissora tivesse planejamento, no entanto, tudo poderia ser sido contado em uma novela só, ao invés de ter obrigado a autora Vivian de Oliveira a enrolar ao máximo para manter no ar os 176 capítulos da anterior.

os dez mandamentos 3

A Globo não se fez de rogada e não atrasou sua principal novela com o intuito de evitar o confronto, ao contrário do que fez na primeira semana de “A Regra do Jogo”. A tática havia se mostrado ineficaz – com um “Jornal Nacional” sisudo e imenso, o telespectador que já estava na Record continuava e os que aguardavam a novela das 21h, saturados, migravam para a trama bíblica. De quebra, os que precisavam acordar cedo no dia seguinte desanimaram em esperar uma novela que acabara de estrear começar por volta de 21h50 e terminar depois das 23h, abandonando a história. Resultado: a Globo chegou a perder a liderança uma semana seguida.

os dez mandamentosNesta segunda (4) “Velho Chico” bateu de frente com “Os Dez Mandamentos – Nova Temporada” durante mais de meia hora – o capítulo da novela da Record terminou às 21h55. Quarta-feira, dia em que por conta do futebol a Globo antecipa sua programação, a trama de Benedito Ruy Barbosa encarará pela primeira vez a história bíblica na íntegra. Se não se perder esticando novamente sua principal arma, a Record tem potencial para repetir o feito do ano passado e beliscar a preferência do público novamente.

Segundo a audiência prévia – os números consolidados serão divulgados nesta terça (5), o capítulo de estreia marcou média de 18,2 pontos em São Paulo e 20,2 no Rio de Janeiro. Para efeito comparativo, “Sansão e Dalila”, minissérie que a antecedeu, oscilava entre 9 e 12 pontos.

Leia mais »

Autor: Tags: , , , , , , ,

sexta-feira, 1 de abril de 2016 Crítica, Novela | 07:00

Atores ganham espaço, mostram talento e brilham em “Velho Chico”

Compartilhe: Twitter
Renato Góes tem chamado a atenção como Santo (Foto: Reprodução)

Renato Góes tem chamado a atenção como Santo (Foto: Reprodução)

Fabiula Nascimento emociona como Eulália (Foto: Reprodução)

Fabiula Nascimento emociona como Eulália

As primeiras semanas de “Velho Chico” têm sido um presente para o telespectador e para vários atores. Sob a direção impecável de Luiz Fernando Carvalho, eles ganharam a oportunidade de brilhar na história que, acertadamente, veio transportar o público para um Brasil que há muito tempo não era visto no principal horário da televisão e, quiçá, muitos esqueceram que existia.

Fabíula Nascimento, que já havia se destacado em novelas como “Avenida Brasil” e “I Love Paraisópolis”, vive seu auge televisivo até agora com Eulália – digna de todos os aplausos na cena em que descobre ter perdido o marido, o capitão Ernesto (Rodrigo Lombardi). Impossível desviar os olhos da tela e não ser tocado pelo sentimento da personagem.

(Foto: Reprodução)

Chico Diaz e Renato Góes ganham destaque

Com Belmiro, Chico Diaz finalmente ganhou um papel grande na TV. Renato Góes é outro que coube como uma luva para a atual fase de Santo. O ator, que apareceu na TV fazendo a versão jovem de Lance (Marcos Pasquim) em “Pé na Jaca” (2006/2007), soube dosar masculinidade, simplicidade e determinação na composição do personagem e tem dominado as sequências em que aparece.

Quem via Selma Egrei em pornochanchadas como “Emanuelle Tropical” ou “Mulheres do Cais” nos anos 70 talvez nem imaginasse seu talento. Na pele de Encarnação, a atriz – que tinha chamado a atenção na série “Sessão de Terapia”, do canal GNT – vem desde o primeiro capítulo ganhando fãs noveleiros.

Rodrigo Santoro na pele de Afrânio e Selma Egrei como Encarnação, mãe dele (Foto: Reprodução)

Rodrigo Santoro na pele de Afrânio e Selma Egrei como Encarnação, mãe dele (Foto: Reprodução)

 

Tarcísio Meira como o coronel Jacinto

Tarcísio Meira como o coronel Jacinto

Alguns veteranos voltaram com destaque. Como já dito aqui, mesmo com outros pontos positivos Tarcísio Meira roubou o primeiro capítulo para si como o coronel Jacinto. Fora das novelas desde 2003, Rodrigo Santoro não podia ter feito melhor escolha que “Velho Chico” para voltar ao gênero. Com um bom personagem (Afrânio), o ator vem deixando com essa participação, além dos suspiros pelas cenas de nudez, o gosto de dever bem cumprido.

Outros atores vem se destacando e mais alguns prometem fazer o mesmo na próxima fase. Quem até agora tem chamado a sua atenção? Escreva nos comentários!

Leia mais »

Autor: Tags: , , , , , , , , ,

segunda-feira, 21 de março de 2016 Crítica, Novela | 07:00

Espetáculo visual, “Velho Chico” obriga o telespectador a olhar para a TV

Compartilhe: Twitter
Rodrigo Santoro aceitou voltar para as novelas após 13 anos para fazer a trama

Rodrigo Santoro aceitou voltar para as novelas após 13 anos para fazer a trama

“Velho Chico” está no ar há uma semana enchendo os olhos de quem liga a TV na Globo por volta de 21h15. O diretor Luiz Fernando Carvalho – que alterna sucessos como “O Rei do Gado” com trabalhos não compreendidos pelo público, como a minissérie”A Pedra do Reino” – renovou a estética do horário ao repetir a parceria com o autor Benedito Ruy Barbosa. Esta primeira fase é um espetáculo, sobretudo, visual.

Produção de Velho Chico impressiona pelo esmero

Produção de “Velho Chico” impressiona pelo esmero nesta primeira fase

O esmero nas cenas é notado no figurino, fotografia, iluminação, cenografia e, claro, na interpretação dos atores. Só para citar alguns, Tarcísio Meira mostrou que aos 80 anos continua em ótima forma, dominando o primeiro capítulo. Selma Egrei é outra a ter a chance de por à prova seu talento na pele de Encarnação. A novela trouxe ainda Rodrigo Santoro de volta ao formato após 13 anos – a última que participou havia sido “Mulheres Apaixonadas” (2003).

A história em si não traz novidades: um romance proibido que atravessa gerações no interior do Brasil, com disputa de terras entre famílias rivais – mote idêntico ao de “O Rei do Gado”, de 20 anos atrás, da mesma dupla (e, diga-se de passagem, também com uma primeira fase impecável). Cada cena é produzida de forma tão saborosa que o texto acaba ficando em segundo plano – por enquanto é uma novela mais para ser vista que ouvida.

Tarcísio Meira e Selma Egrei dão show de interpretação

Tarcísio Meira e Selma Egrei dão show de interpretação

Já foram ao ar cenas de minutos sem uma fala sequer, mas sem enrolação. Os diálogos muitas vezes são pontuados com atos – como beber e comer – que ficam tão bem colocados que parecemos estar lá também, visitando a casa e observando o anfitrião.A edição, ágil, ajuda a espantar qualquer indício de marasmo ou enrolação. Com isso, algo que já não acontecia mais tanto voltou à tona: é preciso ASSISTIR  à novela, olhar para a tela para saber o que está acontecendo. Quem tenta ouvi-la enquanto mexe no celular, por exemplo, não consegue acompanhar a riqueza de detalhes.

Cena de sexo entre os personagens de Rodrigo Santoro e Marina Nery chamaram a atenção

Cena de sexo entre os personagens de Rodrigo Santoro e Marina Nery chamou a atenção

“Velho Chico” traz ainda para o horário um nicho que há 15 anos foi “banido” das 21h: as novelas regionais, que migraram para as 18h depois de “Porto dos Milagres” (2001), de Aguinaldo Silva. O sertão de gente simples é exibido, sem vitimização da pobreza e transpondo o telespectador que não queria mais ver favela no horário nobre.

Por enquanto a história flui com poucos atores, sem núcleos paralelos chatos como suas antecessoras (“A Regra do Jogo” e “Babilônia”). Ainda há certa liberdade e ousadia – como as cenas de sexo de Santoro com Carol CastroMarina Nery, nessa primeira semana. Os seios à mostra das duas indicam a naturalidade do tratamento da nudez pelo folhetim, algo que não acontecia em uma primeira semana de novela das 21h desde “Celebridade” (2003), quando Darlene (Deborah Secco) e Jaqueline Joy (Juliana Paes) fizeram topless e causaram reclamações dos mais conservadores.

O diretor Luiz Fernando Carvalho pensa em cada detalhe

O diretor Luiz Fernando Carvalho pensa em cada detalhe

Para arrematar, a trilha sonora foi bem escolhida pelo próprio Luiz Fernando Carvalho, começando com “Tropicália”, de Caetano Veloso, na abertura, e passando por nomes como Gal Costa, Alceu Valença, Marcelo Jeneci e Chico César.

Ainda é cedo para dizer que “Velho Chico” será uma obra prima da TV mas, se mantiver o cuidado com a estética que mostrou até agora na próxima fase, a novela tem chances de poder ser chamada assim e ser lembrada como o grande destaque da televisão em 2016. Por enquanto a audiência tem correspondido: a primeira semana marcou 31 pontos em São Paulo e 34 no Rio de Janeiro.

Perdeu a primeira semana? Assista ao teaser de apresentação da novela:

Autor: Tags: , , , , , , , , ,

  1. Primeira
  2. 1
  3. 2
  4. Última