Publicidade

Posts com a Tag william bonner

sábado, 22 de junho de 2013 Sobe e desce | 15:14

O legal e o mico da semana – De 15 a 22 de junho

Compartilhe: Twitter

O LEGAL – O episódio musical de “Pé na Cova”

Eliana Rocha e Miguel Falabella numa cena do último episódio do seriado

Eliana Rocha e Miguel Falabella numa cena do último episódio do seriado

Com direito a versões de canções de musicais como “Oaklahoma”, “West Side Story”, “Anything Goes” e “Gota D’Água”, o episódio final da primeira temporada de “Pé na Cova” foi divertidíssimo. Ao se utilizar de um recurso tão explorado no cinema, a produção acabou por inovar no modelo de dramaturgia utilizado pela Globo. E não somente isso: já está mais do que na hora de a coluna reconhecer o excelente trabalho de todo o elenco, com destaque especial para Eliana Rocha, Sabrina Korgut e para a dupla Luma Costa e Mart’Nália. Miguel Falabella parece ainda mais afiado no formato de série. Marília Pêra, aliás, dispensa comentários. Genial. Que outubro chegue logo com uma nova leva de episódios!

O MICO – As falhas técnicas do “Jornal Nacional” durante a semana

Galvão Bueno ficou mudo durante o "Jornal Nacional"

Primeiro, William Bonner teve de impedir um produtor de invadir sua ancoragem ao vivo dando a impressão que o empurrou, quando na verdade evitava que ele surgisse no vídeo. Depois, houve problemas de áudio em links ao vivo durante a cobertura dos protestos pelo Brasil. Para completar, durante o “Jornal Nacional” de sexta-feira (21) Galvão Bueno foi boicotado por duas vezes. Uma hora foi abruptamente cortado da tela, na outra foi silenciado por um microfone desligado – que deu margem à piada de que a Globo finalmente “calou o Galvão”, pura maldade. Fato é que o mais importante telejornal do país precisa estar melhor preparado estruturalmente para este tipo de situações. Não que nas concorrentes a situação seja incrível. Apesar da boa cobertura, por vezes não dava pra engolir a “empolgação” de Marcelo Rezende no “Cidade Alerta”.

Relembre os micos das semanas anteriores

Siga-me no Twitter

Autor: Tags: , , , , , ,

sexta-feira, 14 de junho de 2013 Em cena, Jornalismo | 22:00

Gafe no ar: William Bonner 'empurra' produtor ao vivo no 'Jornal Nacional' e interrompe Galvão Bueno

Compartilhe: Twitter

Imagem animada do momento "JN" ao vivo

Os espectadores do “Jornal Nacional” não deixaram passar batido. Numa das entradas ao vivo, direto de Brasília, William Bonner “empurrou” um produtor do telejornal que lhe entregava a pauta. O ato ocorreu na tentativa de tirar o rapaz do ar no momento em que a câmera cortou para o âncora, que recebia Galvão Bueno.

Assista ao vídeo do momento abaixo:

Também chamou atenção o momento que o jornalista cortou o narrador, que se estendeu além da conta. “Galvão, você tem amor à vida? A Globo tem”, brincou Bonner, que se despediu e abriu espaço para que a novela das nove entrasse no ar.

Siga-me no Twitter

Autor: Tags: , ,

segunda-feira, 18 de março de 2013 Em cena, Jornalismo | 20:55

Gafe no ar: Problema técnico na abertura faz 'Jornal Nacional' ir ao ar sem anunciar as manchetes do dia. Assista!

Compartilhe: Twitter

Os espectadores do “Jornal Nacional” foram pegos de surpresa com um problema técnico nesta segunda-feira (18). As imagens de Patrícia Poeta e William Bonner congelaram por diversas vezes e sua fala foi interrompida por causa de um problema técnico. A falha obrigou os jornalistas a dar início ao telejornal sem anunciar as manchetes do dia. Assista abaixo:

Nas redes sociais houve quem brincasse afirmando que a abertura foi remixada. Outros, questionaram se a atração não vai mesmo ao ar ao vivo. A coluna explica: a escalada (como é chamado o segmento das manchetes) é exibido pré-gravado, mas o resto do jornal é transmitido em tempo real.

Siga-me no Twitter

Autor: Tags: , , , ,

segunda-feira, 17 de setembro de 2012 Briga pela audiência, Em cena | 14:10

Participação de William Bonner levanta audiência do 'Encontro com Fátima Bernardes'

Compartilhe: Twitter

Bonner beija Fatima no ar

A participação especial de William Bonner levantou a audiência do “Encontro com Fátima Bernades” dessa segunda (17). De acordo com dados prévios do Ibope, a atração marcou média de 7 pontos. Nos últimos dias, o número vinha oscilando entre 5 e 6.

O jornalista assumiu a apresentação do programa de surpresa, por ocasião dos 50 anos da apresentadora. Com direito a beijo na boca no ar, Bonner justificou a ausência dos filhos (“As crianças não vieram porque têm prova de francês”) e homenageou a mulher.

Siga-me no Twitter

Autor: Tags: , , ,

segunda-feira, 25 de junho de 2012 Briga pela audiência, Crítica | 12:14

Estreia do 'Encontro com Fátima Bernardes' lidera com folga, mas esquece que além de informar precisa entreter

Compartilhe: Twitter

Fátima Bernardes: construção da imagem de mulher com problemas cotidianos

Se havia alguma dúvida de que Fátima Bernardes seria transformada numa espécie de Oprah Winfrey brasileira, ela foi dirimida na estreia de seu novo programa nesta segunda-feira (25). A jornalista parece ter chegado para preencher uma lacuna não cumprida por Ana Maria Braga à frente do “Mais Você”, que não conseguiu tirar o pé da cozinha. Na nova atração, a apresentadora parece ter deixado de lado a figura da âncora para assumir a de mulher, mãe, trabalhadora. Prova disso é que, após a exibição de um vídeo relembrando a carreira da nova comandante, o “Encontro com Fátima Bernardes” viu o tempo de sua produção relacionado a eventos cotidianos. “6 meses, 19 dias, 13 horas. É menos que uma gravidez ou a construção de uma casa”, disse a jornalista, apelando para assuntos recorrentes à vida das donas-de-casa, seu público-alvo. “Uma das notícias que mais gostei de dar foi que eu seria mãe”, contou em outro momento.

Como era de se esperar, o programa contou com a participação de William Bonner, que elogiou o novo trabalho da esposa. Também por meio de um telão, Marcos Losekann entrou ao vivo de Londres para falar sobre adoção, o primeiro tema da atração. Lilia Teles entrou com uma reportagem sensível e bem produzida sobre o assunto. Mas, ainda assim, o esforço traduziu-se num debate moroso e pouco empolgante. É curioso que o “Encontro” ocupe uma faixa que antes atendia ao público infantil. O horário agora foca em gente grande, mas ser adulto não significa ser chato. Nesse ponto da atração especificamente, faltou a Fátima perceber que não faz apenas jornalismo. Faltou entretenimento.

Relembre a trajetória profissional de Fátima Bernardes

A produção apelou ainda para mais temas pertinentes à rotina da tão falada classe C. A primeira viagem internacional foi o primeiro deles. Acompanhou-se a jornada de alguns personagens, que estiveram no palco para contar as dificuldades – e as delícias – de conhecer o exterior. Um detalhe: Fátima pode ter se tornado um nome tão importante na TV nacional que à primeira vista parece intimidar seus convidados. Há quase um clima solene entre a plateia, que demorou um pouco para relaxar. A conversa poderia ter fluído melhor não estivessem eles acanhados. Já a discussão sobre depilação masculina rendeu bons momentos, especialmente quando Tony Ramos deu um depoimento sobre o assunto.

Há algo de frouxo na proposta do “Encontro”. Embora conte com debates interessantes e tente mergulhar em temas cotidianos, ele não parece atender ao grande público em alguns momentos. O cenário, aliás, apesar de bonito e de proposta tecnológica inovadora, parece equivocado. Houve problemas pontuais de áudio, a ida para o break parece durar mais segundos do que o necessário e a volta dos comerciais ocorre sem aviso. Parece que ainda há algo a se adaptar no ao vivo. Mas estas falhas podem ser consideradas absolutamente pontuais. A participação de alguns dos comentaristas do palco não funcionou exatamente como deveria, mas certamente Lilia Teles merece mais espaço nas discussões. Mostrou-se segura e assertiva. Apesar da novidade, o formato do programa lembra o de algumas atrações que já passaram na TV brasileira. Dadas as devidas proporções, remete ao extinto “Silvia Poppovic”, que foi ao ar nos anos 90 na Band.

“Sou a mesma sem bancada”, diz Fátima Bernardes

Descontados o nervosismo da estreia e os problemas técnicos – que certamente serão ajustados com o tempo – o “Encontro com Fátima Bernardes” será uma boa opção para as manhãs. Com mais doses de entretenimento e descontração, a jornalista deve conquistar uma fatia importante do público para a Globo. Afinal, Oprah Winfrey não se tornou a mulher mais poderosa dos Estados Unidos promovendo debates sisudos.

No quesito audiência, a estreia rendeu a liderança com folga para a Globo. Segundo dados prévios do Ibope, o “Encontro” registrou média de 10 pontos com picos de 12. Com foco nas crianças, o SBT conquistou a segunda colocação, com 7,3 pontos. Já a Record, que armou-se com a presença de Britto Jr. e Ana Hickmann no “Hoje em Dia”, ficou em terceiro lugar, com 5,6 pontos. Antecessora de Fátima na faixa, a “TV Globinho” marcava médias em torno dos 6 pontos.

Veja algumas das imagens da estreia do “Encontro com Fátima Bernardes”:

Siga-me no Twitter

Autor: Tags: , , , , , , ,

terça-feira, 6 de dezembro de 2011 Briga pela audiência, Jornalismo | 22:33

Estreia de Patrícia Poeta no 'Jornal Nacional' marca quatro pontos a menos que despedida de Fátima Bernardes

Compartilhe: Twitter

William Bonner e Patrícia Poeta: 31 pontos de média, segundo a prévia do Ibope

Cercada de expectativa, a estreia de Patrícia Poeta no “Jornal Nacional” nesta terça-feira (6) não foi tão bem quanto se esperava. Segundo a prévia do Ibope, o telejornal marcou média de 31 pontos, quatro a menos do que registrou na despedida de Fátima Bernardes, na última segunda-feira (5). O share, índice que mede o número de televisores ligados, ficou na casa dos 53%. Normalmente, a atração costuma atingir 33 pontos.

Siga-me no Twitter

Autor: Tags: , , , ,

quinta-feira, 1 de dezembro de 2011 Bastidores, Jornalismo | 15:41

Bonner e Fátima reuniram jornalistas da Globo para comunicar decisão na manhã desta quinta-feira (1)

Compartilhe: Twitter

Ainda sobre a saída de Fátima Bernardes do “Jornal Nacional”, a apresentadora e seu marido, William Bonner, fizeram questão de reunir a equipe de jornalismo da Globo na manhã desta quinta-feira (1) para comunicar pessoalmente a decisão. Emocionados, os dois choraram e agradeceram o carinho de todos e a parceria nos 13 anos à frente do telejornal. Acabaram aplaudidos pelos colegas.

Em coletiva nesta manhã, a Globo confirmou que Patrícia Poeta substituirá Fátima à frente do “Jornal Nacional” a partir da semana que vem. Já Renata Ceribelli assume o “Fantástico” em definitivo.

Siga-me no Twitter

Autor: Tags: , , ,

quarta-feira, 30 de novembro de 2011 Bomba, Jornalismo | 22:50

Fátima Bernardes deve deixar 'Jornal Nacional'. Ana Paula Araújo e Patrícia Poeta são as mais cotadas para substitui-la

Compartilhe: Twitter

Fátima Bernardes: 13 anos depois, fim da dupla com Bonner no "JN"

Treze anos depois, chega ao fim a parceria entre William Bonner e Fátima Bernardes no “Jornal Nacional”. A jornalista deve deixar a bancada da atração no final do ano por vontade própria. Fátima alega cansaço, já que acumula o cargo de apresentadora e editora do telejornal. A cúpula do jornalismo da Globo se reuniu na noite desta quarta-feira (30) ao saber da decisão. Produtores da redação da emissora foram pegos de surpresa com a notícia. Embora o anúncio ainda não tenha ocorrido oficialmente, já se trabalha com os nomes de Ana Paula Araújo e Patrícia Poeta para fazer par com Bonner. Renata Vasconcellos também foi cogitada inicialmente, mas é uma opção com menos força entre os executivos. Fontes da coluna afirmam que o canal quer apostar num nome reconhecido pelo carisma e consiga conversar com a classe C.

A coluna tentou contato com a Central Globo de Comunicação, assim como diretores de jornalismo e não obteve resposta até agora. Nos bastidores, diz-se que a confirmação oficial será feita nesta quinta-feira (1), durante coletiva no Rio de Janeiro.

Siga-me no Twitter

Autor: Tags: , , , , ,

terça-feira, 3 de maio de 2011 Jornalismo, Novidade | 15:57

A 'nova velha' música do 'Jornal Nacional'

Compartilhe: Twitter

Quem assistiu ao “Jornal Nacional” da última segunda-feira (2) ficou se perguntando se a música da abertura da atração havia mudado. A verdade é que a nova trilha do telejornal apresentado por William Bonner e Fátima Bernardes já havia sido usada outras vezes, mas não com muita frequência. Segundo o diretor da Central Globo de Jornalismo e Esportes, Carlos Henrique Schroder, a versão orquestrada da escalada (como se chama o momento em que as manchetes do dia são anunciadas) é usada apenas em dias históricos.

As últimas vezes em que a música havia sido utilizada foram no casamento do príncipe William e no primeiro dia deste ano, na cobertura da posse da presidenta Dilma Rousseff. Relembre:

O critério para o uso leva em consideração a repercussão global do fato, dias que poderão entrar para a história mas não necessariamente são baseados em tragédias. No caso da morte de Osama, por exemplo, houve uma sensação justiça cumprida, o desfecho de um capítulo iniciado há quase 10 anos, em 11 de setembro de 2001.

Desde o ano passado, a abertura do “Jornal Nacional” tem ousado mais. Quando o Rio de Janeiro ganhou a disputa para virar sede da Olimpíadas, o programa inseriu um clipe com imagens da cidade logo depois de anunciar as notícias do dia. O mesmo se aplica ao encerramento, mas isso ocorre há mais tempo. Quando ocorre uma morte de repercussão nacional, como nos casos de Tim Lopes e Roberto Marinho, os créditos sobem sem música, em silêncio.

Me siga no Twitter

Autor: Tags: , , , ,

Briga pela audiência | 00:15

Cobertura da morte de Osama Bin Laden faz 'Jornal Nacional' bater recorde de audiência este ano

Compartilhe: Twitter

A cobertura da morte do líder da Al Qaeda Osama Bin Laden fez o “Jornal Nacional” bater o recorde de audiência do ano. Segundo a prévia do Ibope, a atração marcou picos de 43 pontos e 38 pontos de média. Normalmente, o programa se mantém na casa dos 30 pontos. Na medição do share – número que leva em consideração especificamente a quantidade de televisores ligados – do telejornal indicou que, na Grande São Paulo, 55% das TVs estavam sintonizados nas notícias apresentadas por William Bonner e Fátima Bernardes.

Cada ponto equivale a 60 mil domicílios. A cobertura tomou praticamente toda a pauta do “JN”. A produção considerou esta uma edição especial, que relembrou, inclusive, a própria cobertura do atentado às Torres Gêmeas em setembro de 2001. Nesta segunda-feira, o telejornal aproveitou também para estrear uma nova música, mais orquestrada, em sua abertura.

Me siga no Twitter

Autor: Tags: , , , , ,